Volkswagen anuncia investimentos de US$ 250 milhões na Argentina

A companhia afirmou que o investimento será destinado à renovação da picape Amaroko início da produção de motocicletas Ducati em Córdoba e um projeto de localização de peças para o Taos
Volkswagen: o processo deve contar com mais US$ 1,2 bilhão destinado à região até 2026 (Volkswage/Divulgação)
Volkswagen: o processo deve contar com mais US$ 1,2 bilhão destinado à região até 2026 (Volkswage/Divulgação)
Por Da redação, com agênciasPublicado em 05/05/2022 07:12 | Última atualização em 05/05/2022 08:58Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Volkswagen anunciou nesta quarta-feira, 4, que investirá US$ 250 milhões na Argentina entre 2022-2026, em um processo que deverá contar com mais US$ 1,2 bilhão destinado à região até 2026.

Em comunicado, a companhia afirmou que o investimento será destinado à renovação da picape Amarok, o início da produção de motocicletas Ducati em Córdoba e um projeto de localização de peças para o Taos. Segundo a empresa, a verba impulsionará a digitalização e a descarbonização na América do Sul.

De acordo com a montadora, a Amarok apresentará alterações no design, segurança e tecnologia da picape que a Volkswagen produz há mais de 10 anos na Argentina. Já sobre a montagem de motos Ducati em Córdoba, fará a Argentina será o primeiro país fora da Itália a fabricar as motocicletas da marca.

Nos últimos anos, a montadora investiu mais de US$ 1 bilhão no país para a modernização dos seus centros industriais, na renovação dos seus produtos e em uma nova unidade de Pintura em Pacheco, uma província de Buenos Aires. A fábrica de Pacheco é responsável pela produção dos modelos Amarok e Taos para diversos mercados da América do Sul, inclusive o Brasil.

Após 41 anos no país, a empresa diz que o investimento reforça o seu compromisso com o desenvolvimento da indústria automotiva argentina. “A Argentina é um pilar importante para a Volkswagen América Latina. Com este novo investimento, continuaremos fortalecendo nossa marca na região, com modelos cada vez mais adaptados às necessidades de nossos clientes”disse Pablo Di Si, presidente executivo da Volkswagen para América Latina.

O último investimento anunciado pela empresa em solo argentino havia sido em 2020. Na época, o montante de US$ 650 milhões viabilizou a produção do Taos.

Com informações do Estadão Conteúdo.

LEIA TAMBÉM: Volkswagen põe 2,5 mil empregados em férias coletivas por falta de peças