Acompanhe:
seloNegócios

United fecha parceria com Avianca e Copa

A ideia de uma parceria ou joint venture entre a colombiana Avianca e a americana United já circula há um tempo

Modo escuro

Continua após a publicidade
German Efromovich, chairman da Avianca Holdings, no Aeroporto Internacional de Guarulhos (Germano Luders/EXAME/Exame)

German Efromovich, chairman da Avianca Holdings, no Aeroporto Internacional de Guarulhos (Germano Luders/EXAME/Exame)

D
Da Redação

Publicado em 30 de novembro de 2018 às, 19h44.

Última atualização em 11 de dezembro de 2018 às, 16h59.

A United acaba de fechar uma parceria com a Avianca e a Copa Airlines. Entre os novos serviços oferecidos, estão novas rotas sem escala e redução no tempo de viagens. O Brasil e a operação da Avianca Brasil não foram incluídos nesse acordo.

"Ao integrar suas redes complementares e parcerias comerciais, Avianca, United e Copa esperam oferecer um amplo portfólio para seus consumidores", diz a companhia aérea em comunicado. O acordo irá integrar voos nos Estados Unidos e em países da América Latina.

A companhia não informou se a parceria envolve compras de ações das companhias aéreas. Mais cedo, o Wall Street Journal havia reportado que o acordo poderia envolver um empréstimo da United para German Efromovich, acionista controlador da companhia aérea colombiana, para reduzir seu endividamento com um fundo de hedge, o Elliott Management Corp.

As ações de Efromovich na Avianca seriam usadas como garantia do empréstimo, de acordo com o jornal. A Avianca tem uma dívida de cerca de 4 bilhões de dólares e quase 40% desse valor tem vencimento nos próximos dois anos.

O negócio poderia fortalecer uma eventual fusão entre a Avianca e a Avianca Brasil, duas empresas separadas e controladas pelo Grupo Synergy. A companhia colombiana é controlada pelo empresário Gérman Efromovich e a brasileira, pelo seu irmão, José Efromovich. As duas têm planos de fusão e  montaram, em 2017, um grupo de trabalho para estudar a união dos negócios — é o terceiro em sete anos. Os planos, no entanto, foram postergados por mais 18 meses em abril.

A ideia de uma parceria ou joint venture entre a Avianca e a americana também já circula há um tempo. Em 2016, as duas empresas, que são membro da aliança global Star Alliance, firmaram um acordo de compartilhamento de voos. Já em 2017, a United anunciou que iria fortalecer a parceria comercial com a Avianca Brasil e a Avianca.

As empresas estavam preparando uma joint venture de 10 anos e que envolveria todas as ligações das aéreas nos Estados Unidos e América Latina. No entanto, as negociações se estenderam por mais de dois anos. A demora levou o presidente da United, Scott Kirby, a anunciar que estaria procurando parcerias com outras empresas na América Latina, como a Copa Airlines do Panamá e a brasileira Azul Linhas Aéreas.

Últimas Notícias

Ver mais
Voos para Israel permanecem suspensos após reabertura do espaço aéreo
Mundo

Voos para Israel permanecem suspensos após reabertura do espaço aéreo

Há 18 horas

Companhias aéreas suspendem voos e ajustam rotas para evitar região de tensão no Oriente Médio
Mundo

Companhias aéreas suspendem voos e ajustam rotas para evitar região de tensão no Oriente Médio

Há um dia

Acordo da Lufthansa com ITA Airways pode prejudicar concorrência, diz órgão regulador da UE
seloNegócios

Acordo da Lufthansa com ITA Airways pode prejudicar concorrência, diz órgão regulador da UE

Há 3 semanas

ESPECIAL: Como a crise da Gol se mistura à da Boeing – e o plano de voo da brasileira para sair dela
Exame IN

ESPECIAL: Como a crise da Gol se mistura à da Boeing – e o plano de voo da brasileira para sair dela

Há 3 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais