Negócios

Sebrae incentiva consumidores a comprar do pequeno

O Movimento Compre do Pequeno foi lançado em agosto e lista razões como a facilidade de acesso e o desenvolvimento econômico regional para incentivar o negócio


	Iniciativa Sebrae: o Movimento Compre do Pequeno foi lançado em agosto e lista razões como a facilidade de acesso e o desenvolvimento econômico regional para incentivar o negócio
 (Thinkstock)

Iniciativa Sebrae: o Movimento Compre do Pequeno foi lançado em agosto e lista razões como a facilidade de acesso e o desenvolvimento econômico regional para incentivar o negócio (Thinkstock)

DR

Da Redação

Publicado em 5 de outubro de 2015 às 07h49.

No Dia da Micro e Pequena Empresa, lembrado hoje (5), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) chama a atenção para a campanha que incentiva os consumidores a comprar produtos e serviços de pequenos negócios.

Segundo a entidade, esse tipo de empreendimento responde por 27% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e riquezas produzidos em um país) e por 52% do total de empregos com carteira assinada.

O Movimento Compre do Pequeno foi lançado em agosto e lista razões como a facilidade de acesso e o desenvolvimento econômico regional para incentivar o negócio. A ação inclui o site http://www.compredopequeno.com.br, que tem mais de 160 mil empresas cadastradas.

“Com o pequeno, você tem a possibilidade de fazer uma compra mais customizada”, afirma o gerente de atendimento do Sebrae, Enio Pinto.

“Os donos dos pequenos negócios chamam você pelo nome, conhecem seus hábitos de consumo. A possibilidade de trazer satisfação é maior do que o das grandes corporações, porque os pequenos estão inseridos no dia a dia do bairro”, acrescenta.

O empresário Alexandre Batista Leite é dono de uma farmácia em Brasília há dez anos. Ele aponta a proximidade com os clientes como o principal diferencial dos pequenos e médios empresários.

“Eu atendo principalmente os moradores da vizinhança. Sei o nome de todos, os remédios que eles precisam. A gente conversa, fala sobre futebol. Isso só os pequenos proporcionam.”

Para o aposentado João dos Reis, a relação de confiança entre empresários e clientes o fez escolher os pequenos negócios. “Aqui na farmácia do Alexandre eu posso, por exemplo, comprar e só pagar depois. E ele sabe do que eu preciso, deixa os produtos em casa sem cobrar nada.”

De acordo com o Sebrae, atualmente, o Brasil tem 10,3 milhões de micro e pequenas empresas no Supersimples. A maioria fica na Região Sudeste (50%), seguida do Nordeste (19%), Sul (18%), Centro-Oeste (8%) e Norte (5%).

Acompanhe tudo sobre:EmpresasPIBPIB do BrasilSebrae

Mais de Negócios

Para se recuperar, empresas do maior hub de inovação do RS precisam de R$ 155 milhões em empréstimos

Investida do bilionário Bernard Arnault, startup faz sucesso usando IA para evitar furtos no Brasil

Riverwood Capital investe R$ 126 mi e quer levar startup mineira de gestão de contratos ao mundo

Oxxo por delivery: rede de "mercadinhos de bairro" anuncia parceria com o Rappi

Mais na Exame