Negócios
Acompanhe:

Com R$ 1 bilhão, Sebrae e Finep vão apoiar projetos de inovação de pequenos negócios; entenda

Empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões ao ano podem pleitear recursos para seus projetos de inovação

Crédito para PMEs: medida oferece oferece apoio ao empreendedor para conseguir os recursos (Alistair Berg/Getty Images)

Crédito para PMEs: medida oferece oferece apoio ao empreendedor para conseguir os recursos (Alistair Berg/Getty Images)

M
Maria Clara Dias

Publicado em 9 de dezembro de 2022, 15h32.

Última atualização em 9 de dezembro de 2022, 17h00.

O Sebrae e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), firmaram uma parceria para apoiar as micro e pequenas empresas do Brasil. Juntas, as intituições irão disponibilizar R$ 1 bilhão para financiamento de projetos relacionados à inovação.

Na mira, estão pequenas empresas tradicionais ou startups de base tecnológica.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

A iniciativa, chamada de Crédito Inovação Finep-Sebrae, pretende atingir até 6.000 pequenos negócios com linhas de crédito de, em média, R$ 150 mil. Essas empresas receberão, além do crédito, uma consultoria do Sebrae para auxiliar na gestão do financiamento e uso correto dos recursos.

“Além das condições mais vantajosas para a tomada do crédito, o Sebrae vem prestando uma consultoria gratuita que ajuda o dono do pequeno negócio a inscrever o projeto na Finep, de acordo com as especificações necessárias e também com base nas expectativas do agente financeiro credenciado. É uma grande oportunidade para o empreendedor”, disse o analista de Inovação do Sebrae Nacional Thiago Soares.

LEIA TAMBÉM: Endeavor está em busca de startups para acelerar; saiba como participar

Quem pode conseguir recursos

Podem pleitear o crédito as micro e pequenas empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões ao ano. Microempreendedores individuais (MEI) não são elegíveis nesta iniciativa.

Serão considerados projetos de inovação todo tipo de iniciativa que traga diferenciação de mercado, seja ela um novo produto ou não. “Não precisa ser uma inovação do mercado com o lançamento de algo que ainda não existe. Se a inovação já existe no mercado, mas é aplicável ao pequeno negócio, tornando-se um diferencial competitivo, isso já é suficiente”, explica Soares.

Sendo assim, os recuros podem ser utilizados para gastos relativos a diferentes áreas operacionais da empresa, da aquisição de máquinas e equipamentos de tecnologia à aquisição de insumos para a fabricação de novos produtos — e até mesmo o pagamento de mão de obra especializa, como funcionários de tecnologia e programação, por exemplo.

Quais são as linhas de financiamento

Diferentes linhas de crédito devem atender aos empreendedores no programa de financiamento. São elas:

  • Inovacred
  • Inovacred Expresso
  • Inovacred Conecta,
  • Inovacred 4.0
  • Inovacred Telecom.

Já as taxas de juros variam de 4,2% a 4,5% o ano, mais taxa referencia. O prazo de pagamento varia de 48 a 132 meses, enquanto o período de carência pode ir de 12 a 24 meses.

Como pleitear os recursos

Para ter acesso ao crédito para inovação, empreendedores devem preencher formulário de interesse na página do “Crédito para Inovar” disponível no link. Depois disso, serão solicitadas informações mais específicas sobre a necessidade do crédito, condições da empresa, entre outros dados.

Informações como tempo da empresa no mercado e histórico de inovação não serão critérios excludentes, segundo o Sebrae. Se a proposta atender aos critérios de elegibilidade, o empreendedor será contactado por um dos consultores do Sebrae.

LEIA TAMBÉM

Amigos criam franquia de comida havaiana. Hoje, rede tem 32 unidades e fatura R$ 68 milhões com poke

Com Florianópolis na dianteira, Santa Catarina lidera entre os estados com maior número de startups