Negócios
Acompanhe:

Com Florianópolis na dianteira, Santa Catarina lidera entre os estados com maior número de startups

Mapeamento inédito do Sebrae/SC traz raio-x das pequenas empresas do estado que concentra o maior número de startups por número de habitantes; dados como média de faturamento e modelos de negócio mais populares estão na lista

Santa Catarina: Mapeamento do Sebrae/SC traz raio-x das startups do estado (Flavio Veloso/Brazil Photos/LightRocket/Getty Images)

Santa Catarina: Mapeamento do Sebrae/SC traz raio-x das startups do estado (Flavio Veloso/Brazil Photos/LightRocket/Getty Images)

M
Maria Clara Dias

8 de dezembro de 2022, 17h59

Santa Catarina tem ganhado destaque pelo número crescente de startups que escolhem algum de seus municípios para nascer e crescer. Um mapeamento da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) e Accenture aponta Santa Catarina como o estado com amaior concentração de startups do país, considerando o número de habitantes.

Agora, um estudo do Sebrae/SC indica que uma seleta lista de dez cidades concentra 80% de todas startups com operação no estado. Apenas a capital Florianópolis, por exemplo, hospeda 37% delas. Outros municípios de destaque em volume de startups são Joinville, Blumenau, Criciúma e Chapecó. De modo geral, a análise do Sebrae é de que dos 295 municípios catarinenses, 78 possuem pelo menos uma startup.

Para o estudo, o Sebrae fez um verdadeiro raio-x de 1.301 startups no Estado, levantando informações sobre localização, modelos de receitas, faturamento médio, maturidade e estágios dos negócios.

Com a ajuda de um banco de dados do Sebrae/SC, de parceiros que fazem parte do ecossistema de startups catarinense, e de informações públicas do governo, o mapeamento também indica que 120 das 1.301 empresas estão concentradas principalmente nas regiões do Oeste (7%) e Meio Oeste (3%).

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

O ecossistema catarinense

Alguns dos principais dados relativos às startups de Santa Catarina são:

  • Desde 2021, dados apontam Santa Catarina como líder em número de startups no Brasil;
  • O ecossistema de tecnologia e inovação gerou 67 mil empregos em Santa Catarina;
  • São 17 mil empresas de tecnologia no estado, 15 centros de inovações e oito parques tecnológicos;
  • Já no contexto de idade, a maior faixa está entre 31 e 40 anos, 46% do público mapeado
  • Um dos desafios do ecossistema catarinense está na diversidade de gênero entre os sócios e co-fundadores: 85% deles são homens, com a participação feminina ainda pouco representativa;
  • Quase 43% das empresas estão na etapa de operação, tendo já passado pelos estágios de ideação e validação;
  • Apenas 6% das startups estão em momento de escala;
  • O modelo de SaaS (Software as a Service) é dominante no estado: ,com 32% dos negócios oferecem esse serviço;
  • 612 empresas fazem tecnologia para outras empresas (B2B), enquanto 292 comercializam soluções que ocorrem entre empresas, mas com o objetivo de atingir o consumidor final (B2B2C)

Maturidade das empresas

O estudo aponta para o surgimento de um aleva de startup cada vez mais maduras e lucrativas. Segundo o Sebrae, 589 das empresas mapeadas estão há cinco anos ou mais no mercado, enquanto 43% delas estão em fase de operação — fase em um negócio já tem comprovado seu mínimo produto viável (MVP). Já 23% das empresas estão em fase de tração, ou seja, em busca de expansão.

Em relação ao faturamento, o Sebrae considera que entre as empresas de Pequeno Porte, 24% (316) conquistaram têm receitas entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões e 3% (41) estão acima desses valores, sendo enquadradas como médias ou grandes empresas.

Segundo Carlos Henrique Fonseca, Diretor Superintendente do Sebrae/SC, o estudo revela as características que fazem do estado polo de referência em startups no sistema Sebrae e que contribui para fortalecer e promover iniciativas voltadas ao setor. “Não tenho dúvidas de que explorando a potencialidade das nossas startups e unindo forças com a equipe dedicada que temos no Sebrae/SC, seremos cada vez mais referência, provando nosso potencial para o desenvolvimento do ecossistema de inovação e tecnologia de Santa Catarina e do país”, explica.

“Além de trazer visibilidade ao estado, contribui para que possamos entender o cenário sobre este mercado, identificando dificuldades e potenciais para as empresas catarinenses”, complementa o Diretor Técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro.

LEIA TAMBÉM

Latitud: Investimentos em healthtechs crescem acima da média das demais startups na América Latina

De ex-Nubank e ex-Blackstone, Lastro quer mudar aluguel no Brasil — e para isso captou US$ 4 milhões