Negócios

Pneus foram mal colocados e mal calibrados, diz Pirelli

Segundo a Pirelli, "os pneus traseiros foram montados no sentido trocado, com o direito na esquerda e vice-versa nos carros que tiveram problemas"

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 2 de julho de 2013 às 21h48.

Os pneus que estouraram no domingo passado durante o Grande Prêmio de Fórmula 1 no circuito britânico de Silverstone foram mal colocados ou estavam com a calibragem abaixo do recomendado, afirmou nesta terça-feira a Pirelli, fornecedor exclusivo da F-1.

"Após uma análise exaustiva dos pneus utilizados em Silverstone", o fabricante italiano publicou uma série de explicações sobre as causas dos incidentes com cinco pilotos - Lewis Hamilton (Mercedes), Felipe Massa (Ferrari), Jean-Eric Vergne (Toro Rosso), Sergio Pérez (McLaren) e Esteban Gutiérrez (Sauber) - que perderam seus pneus durante a corrida.

Segundo a Pirelli, "os pneus traseiros foram montados no sentido trocado, com o direito na esquerda e vice-versa nos carros que tiveram problemas".

"Os pneus deste ano têm uma estrutura assimétrica, e não podem ter o lado trocado", explicou a companhia italiana.

A Pirelli acrescenta que também houve "uma calibragem excessivamente baixa (...) e, em consequência, os pneus esquerdos foram afetados".

Desta forma, em quatro dos cinco casos (Hamilton, Massa, Vergne e Pérez) o pneu posterior esquerdo estourou.

A Pirelli não cita responsabilidades, mas é a companhia que monta os pneus nas rodas, cabendo às equipes colocá-las completas nos carros de Fórmula I.

A empresa italiana, muito criticada no GP de Silverstone, se reunirá nesta quarta-feira com todas as equipes no circuito alemão de Nurbürgring, onde no domingo será disputado o GP da Alemanha.

Na Alemanha, a Pirelli entregará os pneus protótipos testados no GP do Canadá (10 de junho) e nos treinos livres de Silverstone.

Os novos pneus utilizam fibras de kevlar no lugar do aço. O material, mais resistente, visa a evitar os problemas de descamação sofridos por alguns pilotos este ano.

Acompanhe tudo sobre:#failEmpresasEmpresas italianasEsportesFórmula 1Pirelli

Mais de Negócios

Criada após perda familiar, startup maranhense que facilita realização de cirurgias capta US$ 1,5 mi

Yopa: o que aconteceu com a famosa marca de sorvetes e picolés dos anos 1990

Fusão entre Cobasi e Petz fez o número de interessados em conversão crescer 25%, diz CEO da Petland

Não aos feriadões fake

Mais na Exame