Penguin e Random House anunciam acordo para fusão

A fusão entre as duas editoras criará um gigante mundial dos livros em língua inglesa

Londres – O grupo britânico Pearson e o grupo alemão Bertelsmann anunciaram nesta segunda-feira que chegaram a um acordo para a fusão de suas respectivas editoras, Penguin e Random House, o que criará um gigante mundial dos livros em língua inglesa.

As atividades das editoras serão reunidas em uma empresa compartilhada, a Penguin Random House, na qual Bertelsmann terá uma participação de 53% e a Pearson de 47%, informaram as empresas em comunicados separados.

A Random House é a maior editora nos Estados Unidos e Grã-Bretanha, enquanto a Penguin é conhecida em todo mundo e tem boa presença nos mercados que registram forte crescimento.

A fusão permitirá a criação da maior editora de obras de interesse geral no mundo, de acordo com os dois grupos.

A empresa conjunta excluirá as atividades de publicação generalistas da Bertelsmann na Alemanha. A Pearson conservará a marca Penguin para as publicações de livros didáticos em todo o mundo.

A operação de fusão depende agora da aprovação das diferentes autoridades, o que as empresas aguardam para o segundo semestre de 2013.

O grupo News Corporation, do magnata Rupert Murdoch, estava interessado na compra da Penguin, o que ameaçava a fusão, informou no domingo o Wall Street Journal.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.