Negócios

Os 20 maiores prejuízos acumulados em 2016 (até agora)

Das 20 companhias que estão com os maiores saldos vermelhos, três são construtoras

BB Investimentos (Dado Galdieri/Bloomberg)

BB Investimentos (Dado Galdieri/Bloomberg)

Luísa Melo

Luísa Melo

Publicado em 15 de dezembro de 2016 às 06h00.

Última atualização em 15 de dezembro de 2016 às 10h23.

São Paulo - A Petrobras é a empresa listada em bolsa com o maior prejuízo acumulado em 2016. As perdas da petroleira somavam 17,33 bilhões de reais até setembro (últimos dados disponíveis).

Os dados são da Economatica. Na sequência vem a PDG, com um prejuízo de 3,21 bilhões de reais em nove meses.

Das 20 companhias que estão com os maiores saldos vermelhos, três são construtoras. Os setores siderúrgico, de equipamentos e de carne e derivados também tiveram destaque na lista, com dois representantes cada.

Na tabela, veja as 20 empresas abertas com os maiores prejuízos até agora.

EmpresaSetorResultado de jan a set/15Prejuízo de janeiro a set/16Variação
PetrobrasPetróleoR$ 2,10 bilhões-R$ 17,33 bilhõesNão se aplica
OiTelecomunicações-R$ 762,14 milhões-R$ 3,21 bilhões321,5%
PDGEdificações-R$ 795,44 milhões-R$ 2,86 bilhões260,6%
EcorodoviasExploração de rodoviasR$ 68,36 milhões-R$ 1,05 bilhãoNão se aplica
CSNSiderurgia-R$ 754,72 milhões-R$ 1,03 bilhão36,6%
OSXEquipamentos e serviçosR$ 394,74 milhões-R$ 911,35 milhõesNão se aplica
CobrasmaMaterial ferroviário-R$ 673,55 milhões-R$ 771,06 milhões14,5%
RenovaEnergia elétricaR$ 421,23 milhões-R$ 676,87 milhõesNão se aplica
LupatechEquipamentos e serviços-R$ 427,81 milhões-R$ 476,89 milhões11,5%
Grupo Pão de AçúcarAlimentosR$ 248,00 milhões-R$ 446,00 milhõesNão se aplica
RossiEdificações-R$ 377,59 milhões-R$ 427,44 milhões13,2%
MarfrigCarnes e derivados-R$ 391,11 milhões-R$ 408,54 milhões4,5%
UsiminasSiderurgia-R$ 1,87 bilhão-R$ 396,34 milhões-78,9%
Mendes Jr.Construção pesada-R$ 233,06 milhões-R$ 395,32 milhões69,6%
B2WProdutos diversos-R$ 257,34 milhões-R$ 383,60 milhões49,1%
ParanapanemaArtefatos de cobreR$ 152,42 milhões-R$ 336,03 milhõesNão se aplica
BiosevAçúcar e álcool-R$ 485,55 milhões-R$ 329,61 milhões-32,1%
JBSCarnes e derivadosR$ 4,91 bilhões-R$ 317,88 milhõesNão se aplica
BR PharmaMedicamentos e outros produtos-R$ 236,36 milhões-R$ 312,13 milhões32,1%
CCXMinerais não metálicos-R$ 4,97 milhões-R$ 297,55 milhões5878,6%
Acompanhe tudo sobre:Capitalização da PetrobrasConstrutorasEconomáticaListasOiPDGPrejuízoSiderúrgicas

Mais de Negócios

Morre Paulo Fernando Fleury, um dos ícones da logística empresarial no país

Franquia de sucesso: como a Domino’s transformou um empréstimo de US$ 900 em um negócio bilionário

Sob nova gestão, iFood prepara investimentos em startups e mira verticais de mercado e de benefícios

Colaboração entre Dell e Microsoft facilita a vida de empresas na gestão do ambiente multicloud

Mais na Exame