Negócios

Nubank lança campanha de doação à pesquisa sobre covid e contra a fome

Banco digital doará R$ 1 milhão de largada e depois vai repassar até R$ 4 milhões adicionais em volume equivalente a valores que arrecadará com mais de 38 milhões de clientes. Total pode chegar a R$ 9 milhões

Nubank: O banco foi avaliado em 25 bilhões de dólares em uma rodada de captação ocorrida em janeiro de 2021 (Paulo Whitaker/Reuters)

Nubank: O banco foi avaliado em 25 bilhões de dólares em uma rodada de captação ocorrida em janeiro de 2021 (Paulo Whitaker/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 10 de maio de 2021 às 17h01.

Última atualização em 10 de maio de 2021 às 17h42.

O Nubank lança nesta segunda-feira, 10, uma campanha para doar até R$ 9 milhões para financiar pesquisas relativas à covid-19 e também o combate à fome. O banco digital doará inicialmente R$ 1 milhão; outros R$ 4 milhões serão repassados de acordo com as contribuições que vai arrecadar junto a seus mais de 38 milhões de clientes, na proporção de R$ 1 para cada parte. Se os clientes doarem a totalidade de R$ 4 milhões, o banco entra com igual valor.

De entrada, o Nubank doará R$ 1 milhão a três entidades, Ação Cidadania, Central Única de Favelas (Cufa) e Cruz Vermelha, além do Hospital das Clínicas (HC).

Os recursos serão repartidos igualmente pelos quatro e, no HC, financiarão pesquisa médica sobre o comportamento do vírus SarsCov2, causador da covid-19, no corpo humano.

A partir desta segunda-feira, por meio de um botão na tela inicial do aplicativo do banco, os clientes poderão aderir à campanha.

A cada real doado por um cliente, o Nubank doa mais um, até que todas as doações somem os R$ 8 milhões (R$ 4 milhões para cada parte).

Os clientes também terão à disposição na plataforma do banco conteúdo elucidando dúvidas comuns neste momento da pandemia, preparado por especialistas do Hospital Sírio-Líbanês.

No ano passado, o banco digital canalizou mais de R$ 20 milhões em apoio aos brasileiros em meio à pandemia, mas frisa que "esse é um momento delicado e que os esforços não podem parar".

O momento é de solidariedade, cuidado e empatia para ajudar a diminuir as dificuldades pelas quais muitas famílias estão passando", afirma David Vélez, CEO e fundador do Nubank.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusDoaçõesFomeNubank

Mais de Negócios

Vem aí a terceira edição do Ranking EXAME Negócios em Expansão

Nos 30 anos do Real, Mercado Pago lança cédula celebrativa

Nas franquias de educação, 83% dos alunos estão na sala de aula (e não em aulas online)

Eles começaram do zero, viraram referência em franquias e revelam segredos para sucesso nos negócios

Mais na Exame