Negócios

Mulheres da periferia de São Paulo recebem capacitação empreendedora; conheça o projeto

Ao todo, mais de 80 jovens foram capacitadas com e 35 negócios foram abertos até o momento

Cidade Tiradentes, Heliópolis, Vila Nova Cachoeirinha e Cidade Ademar já participaram do projeto (Alexandre Schneider/Getty Images)

Cidade Tiradentes, Heliópolis, Vila Nova Cachoeirinha e Cidade Ademar já participaram do projeto (Alexandre Schneider/Getty Images)

Isabela Rovaroto

Isabela Rovaroto

Publicado em 24 de julho de 2022 às 09h00.

Para incentivar jovens mulheres em situação de vulnerabilidade social que moram em comunidades periféricas de São Paulo, a Prefeitura oferece o programa ‘Don@ do meu Trampo’, realizado pelo Instituto Besouro de Fomento Social e Pesquisa, com o objetivo de criação e desenvolvimento de seus próprios negócios.

Assine a newsletter EMPREENDA, a nova newsletter semanal da EXAME para quem faz acontecer nas empresas brasileiras

Mulheres entre 15 e 29 anos recebem uma capacitação baseada no desenvolvimento e na criação de negócios inovadores. Além de oferecer a possibilidade de renda, o programa explora o lado criativo e protagonista dessas mulheres.

O 'Don@ do meu Trampo' tem como princípio o incentivo à criação de negócios com base na necessidade imediata da proximidade e nos conhecimentos empíricos dos alunos, ou seja, o que uma pessoa sabe fazer no dia a dia.

Desenvolvida em cinco encontros presenciais e três meses de acompanhamento remoto, a consultoria permite que as alunas possam criar, desenvolver e colocar em prática negócios de forma orientada, assegurando o fortalecimento e a melhoria da gestão para suas fontes de renda e autonomia.

A conquista dos negócios para essas jovens contribui não só para sua vida pessoal, como também para a economia das comunidades onde estão inseridas.

“Nós acreditamos no impacto social positivo gerado pelo empreendedorismo, particularmente em comunidades onde esse incentivo precisa chegar com mais frequência em razão da vulnerabilidade que essas mulheres se encontram”, explica Vinicius Lima, fundador da Besouro.

Em 2022, o programa já realizou a formação de quatro turmas de mulheres empreendedoras nas regiões de Cidade Tiradentes, Heliópolis, Vila Nova Cachoeirinha e Cidade Ademar. Ao todo, mais de 80 jovens foram capacitadas com e 35 negócios foram abertos até o momento.

VEJA TAMBÉM:

Aos 47 anos, ela criou empresa que fatura R$ 29 milhões com pigmentos para sobrancelha

Para atrair clientes mais jovens, Kopenhagen faz rebranding da marca e quer se tornar mais acessível

O negócio dele transforma moscas em comida de pet — e atraiu 37 investidores

Doctoralia compra healthtech de gestão de saúde e quer impactar 50 milhões de usuários

Acompanhe tudo sobre:EmpreendedorismoEstado de São PauloMulheres

Mais de Negócios

Empreendendo no mercado pet, ele saiu de R$ 50 mil para R$ 1,8 milhão. Agora, aposta em franquias

Ele quer chegar a 100 lojas e faturar R$ 350 milhões com produtos da Disney no Brasil

Shopee ultrapassa Amazon e se torna segundo e-commerce mais acessado do Brasil em maio; veja a lista

Por que a Cimed está disposta a pagar R$ 450 milhões pela Jequiti

Mais na Exame