MMX é intimada a pagar 3,4 bilhões em dívidas de impostos

Companhia afirma que "estuda a melhor estratégia e as medidas mais adequadas para preservar os interesses de seus acionistas"
 (Wilson Dias/Agência Brasil)
(Wilson Dias/Agência Brasil)
V
Victor Sena

Publicado em 19/04/2021 às 11:53.

Última atualização em 19/04/2021 às 11:55.

A MMX, empresa de mineração fundada por Eike Batista, recebeu um mandado que determina certidões de dívida ativa federais que juntas totalizam R$ 3.45 bilhões na última sexta-feira (16).

A execução fiscal tem origem em obrigações de pagamento de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido decorrentes ou relacionadas às alienações das participações societárias da Centennial Asset Mining Fund LLC (uma das acionistas controladoras da MMX) no capital  da Centennial Asset Participações Amapá S/A à Cleveland-Cliffs, Inc e da Centennial Asset Participações Minas-Rio S/A à Anglo American Participações e Minerações S/A, ambas ocorridas em 2007.

Em fato relevante comunicado ao mercado, a companhia afirma que "estuda a melhor estratégia e as medidas mais adequadas para
preservar os interesses de seus acionistas e de seus credores, dado o impacto".