Lucro do banco Société Générale cai 20% no 1º trimestre

Apesar da queda, o resultado de 732 milhões de euros ainda ficou acima da previsão de lucro de 587 milhões de euros feita por analistas

Paris - O Société Générale disse nesta quinta-feira que seu lucro líquido caiu 20% no primeiro trimestre, para 732 milhões de euros, de 916 milhões de euros em igual período do ano passado. Apesar da queda, o resultado ainda ficou acima da previsão de lucro de 587 milhões de euros feita por analistas. A receita do Société Générale recuou 5% no primeiro trimestre, para 6,62 bilhões de euros.

Segundo o SocGen, a queda do lucro foi provocada pelo retorno menor no seu banco de investimentos e perdas em vendas de ativos, que fizeram parte de um plano de reestruturação destinado a proteger o banco da crise da dívida na Europa.

O banco lançou um plano de corte de custos em setembro para levantar cerca de 4 bilhões de euros em capital até 2013, e começou a reduzir seus negócios financiados em dólares, após investidores norte-americanos do mercado monetário reduzirem sua exposição aos bancos europeus à medida que crise da dívida da zona do euro se aprofundou.

O nível de capital core Tier 1 do SocGen foi de 9,4% no primeiro trimestre, de acordo com as regras da Basileia 2,5. O banco afirmou que manteve seu objetivo de alcançar o nível de capital de entre 9% e 9,5% de acordo com as regras da Basileia 3 até o fim de 2013.

Segundo o analista da Nomura Jon Paz os resultados do banco no primeiro trimestre ficaram acima das expectativas, ajudados pelas receitas com renda fixa, que subiu 39% no período, para 993 milhões de euros. Além disso, ele destacou que "o fato de o banco ter atingindo o limite inferior de seu programa de refinanciamento de médio e longo prazos, de entre 10 bilhões de euros e 15 bilhões de euros para 2012, já em março, também é muito encorajador". As informações são da Dow Jones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.