Negócios
Acompanhe:

Lucro da Energisa dispara e atinge recorde de R$ 921 milhões no 3º tri

Desconsiderando os efeitos não recorrentes, o lucro líquido registraria alta de 198,6% na comparação anual

A Energisa atribuiu os resultados do trimestre a um "crescimento expressivo do mercado nos segmentos residencial e rural, disciplina na gestão de custos e alocação eficiente de capital" (Divulgação/Divulgação)

A Energisa atribuiu os resultados do trimestre a um "crescimento expressivo do mercado nos segmentos residencial e rural, disciplina na gestão de custos e alocação eficiente de capital" (Divulgação/Divulgação)

R
Reuters

12 de novembro de 2020, 21h52

A elétrica Energisa registrou lucro líquido recorde de 921,7 milhões de reais no terceiro trimestre de 2020, com significativo avanço de 1.609,6% em relação a igual período do ano anterior, informou a companhia nesta quinta-feira. O resultado foi influenciado pela marcação a mercado dos bônus de subscrição da 7ª emissão de debêntures da empresa, de 348,7 milhões de reais. Desconsiderando os efeitos não recorrentes, o lucro líquido registraria alta de 198,6% na comparação anual, a 636,9 milhões de reais, disse a Energisa. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou 1,4 bilhão de reais no trimestre, crescimento de 38,2% no ano a ano.

Aproveitar as melhores oportunidades na bolsa exige conhecimento. Venha aprender com quem conhece na EXAME Research

A Energisa atribuiu os resultados do trimestre a um "crescimento expressivo do mercado nos segmentos residencial e rural, disciplina na gestão de custos e alocação eficiente de capital". De acordo com a empresa, o consumo na classe residencial avançou 5,9% no período, enquanto no segmento rural cresceu 9,7%. A classe industrial, que foi muito impactada pelos efeitos da pandemia, apurou alta de 4,1% no trimestre.

O consumo total de energia, considerando os mercados cativo e livre, avançou 0,6% no trimestre, para 8.935,7 gigawatts-hora (GWh). "Esse resultado apresentou uma reversão ao desempenho observado no segundo trimestre, período de maior impacto das restrições impostas pela pandemia", afirmou a companhia.

A Energisa encerrou o terceiro trimestre com endividamento líquido de 13,6 bilhões de reais, alta de 5,7% ante igual período de 2019. Os investimentos da empresa recuaram 25,7% no trimestre, para 646,5 milhões de reais.