Apresentado por KFC

KFC aproveita o crescimento do setor e busca novos franqueados neste ano

Líder de mercado de frango frito no Brasil, rede tem quase 130 unidades em operação no país
KFC: com investimento inicial de R$ 2 milhões, rede inaugurou, no ano passado, 27 novas unidades no Brasil (KFC/Divulgação)
KFC: com investimento inicial de R$ 2 milhões, rede inaugurou, no ano passado, 27 novas unidades no Brasil (KFC/Divulgação)
e
exame.solutionsPublicado em 18/07/2022 às 09:00.

O setor de alimentação fora do lar, que abrange diversos estabelecimentos prestadores de serviços alimentícios, como restaurantes, lanchonetes, bares, bistrôs e food trucks, viu suas vendas aumentarem 74,6% em abril de 2022 na comparação com o mesmo mês de 2021. No acumulado do ano, a expansão foi de 48,6%, segundo o Instituto Foodservice Brasil (IFB).

Na esteira desse crescimento, a International Meal Company (IMC), dona das marcas de franquias de alimentação KFC – uma das redes que mais crescem no mundo todo –, Pizza Hut, Frango Assado e Margaritaville, pretende abrir cerca de 50 lojas até o final de 2022. “Estamos com oportunidades de expansão para todo o Brasil, tanto nas capitais como em regiões metropolitanas e principais cidades do interior”, afirma Alexandre Santoro, CEO da IMC.

Alexandre Santoro, CEO da International Meal Company: dona das KFC, Pizza Hut, Frango Assado e Margaritaville, IMC pretende abrir cerca de 50 lojas até o final de 2022 (KFC/Divulgação)

A expansão do KFC se dá tanto por lojas próprias quanto franqueadas, e o setor de franquias, que apresenta boas oportunidades no Brasil, segue em plena recuperação, mesmo com os desafios de um ambiente macroeconômico com inflação e juros em alta. Um estudo da Associação Brasileira de Franchising (ABF) apontou que as franquias cresceram 8,8% em faturamento no primeiro trimestre de 2022 em relação ao mesmo período do ano passado. A receita passou de R$ 39,8 bilhões para R$ 43,3 bilhões – um avanço de 4,4%.

Um dos setores que se destacam nesse crescimento é o de alimentação, que cresceu ainda mais do que o de franchising como um todo: 9,1% no mesmo período em relação a 2021.

Para o KFC, uma das marcas mais valiosas do mundo e líder no mercado de frango frito no Brasil, Santoro explica que há grande potencial de capilaridade no mercado nacional, com um modelo de loja simplificado, que torna a operação mais rentável, aumentando a lucratividade por metro quadrado.

Um dos atrativos da marca é o portfólio completo de produtos, e o legado do Coronel Sanders, que montou um modelo de franquias que inclui os equipamentos e a receita secreta que permitem reproduzir com perfeição o produto original, com o mesmo sabor caseiro e fresquinho, sempre feito na hora.

Loja do KFC: no primeiro trimestre do ano, rede registrou um crescimento de 30% nas vendas (KFC/Divulgação)

KFC busca empreendedores com apetite de crescimento

Com investimento inicial de R$ 2 milhões, o KFC inaugurou, em 2021, 27 novas unidades no Brasil. Atualmente, são 128 lojas em todo o país, sendo 58 próprias e 70 franquias. A princípio, a empresa busca consolidar a marca nos principais shoppings para posterior adensamento com lojas de ruas. O foco são as regiões metropolitanas, especialmente no Sul e Sudeste.

O perfil do investidor buscado pelo KFC é de empreendedores com apetite de crescimento, dispostos a estabelecer parcerias de longa data e que possam atuar como desenvolvedores de suas regiões. Além disso, é importante ter conhecimento do mercado de atuação, habilidade gerencial, capacidade de vendas e facilidade em lidar com pessoas e seguir processos. O contrato com a franquia tem o prazo de dez anos, e a expectativa de retorno do investimento é de 48 meses.

No primeiro trimestre de 2022, o KFC teve um crescimento de 30% nas vendas nas mesmas lojas ante igual período do ano passado, e o faturamento médio mensal de uma unidade do KFC gira entre R$ 370 mil e R$ 450 mil.