Negócios

Jorge Paulo Lemann perde posto de maior bilionário do Brasil

Com uma fortuna de 22,4 bilhões de dólares, ele foi ultrapassado pelo proprietário do Banco Safra, Joseph Safra

DINOSSAURO RECONHECIDO: empresário Jorge Paulo Lemann reconhece a necessidade de atualizar sua companhia para o novo mercado / REUTERS/| Lucy Nicholson (REUTERS/| Lucy Nicholson/Reuters)

DINOSSAURO RECONHECIDO: empresário Jorge Paulo Lemann reconhece a necessidade de atualizar sua companhia para o novo mercado / REUTERS/| Lucy Nicholson (REUTERS/| Lucy Nicholson/Reuters)

Karin Salomão

Karin Salomão

Publicado em 1 de março de 2019 às 10h27.

Última atualização em 1 de março de 2019 às 16h46.

Depois de liderar o ranking dos maiores bilionários brasileiros por seis anos, o empresário Jorge Paulo Lemann perdeu seu posto. Com uma fortuna de 22,4 bilhões de dólares, ele foi ultrapassado pelo proprietário do Banco Safra, Joseph Safra, que tem 25,2 bilhões de dólares.

Os dados são do levantamento anual da Forbes. Desde a última publicação, em março de 2018, Lemann perdeu 5 bilhões de dólares.

Ao lado dele, os outros dois sócios do 3G Capital também caíram no ranking. A fortuna de Marcel Herrmann Telles caiu de 14 bilhões de dólares para 9,6 bilhões de dólares e Carlos Alberto Sicupira viu sua fortuna ir de 12 bilhões de dólares para 8,5 bilhões de dólares.

A 3G Capital é o fundo por trás de gigantes como AB Inbev e Burger King. Também detém participação na Kraft Heinz, empresa que surgiu em 2015 em uma fusão orquestrada ao lado da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett.

A fusão, no entanto, custou caro para os investidores. Ao longo do processo de eliminação de custos da Kraft Heinz, algo se perdeu – as marcas começaram a parecer desatualizadas ou desconectadas das tendências de consumo, do queijo processado às carnes e bebidas açucaradas.

Na quinta-feira, a Kraft Heinz realizou uma baixa contábil de US$ 15,4 bilhões, admitindo de modo impressionante que algumas de suas marcas mais famosas não conseguiram acompanhar o ritmo das mudanças nas preferências dos consumidores.

Acompanhe tudo sobre:3G-CapitalBilionáriosBilionários brasileirosJorge Paulo LemannJoseph SafraKraft Heinz

Mais de Negócios

Os motivos que levaram a Polishop a pedir recuperação judicial com dívidas de R$ 352 milhões

OPINIÃO: Na lama da tragédia, qual política devemos construir?

Conheça a Rota das Artes, o novo roteiro turístico de Minas Gerais

Fabricio Bloisi deixa operação do iFood para assumir comando de grupo de investimentos Prosus

Mais na Exame