Negócios

Gol Linhas Aéreas conclui aumento de capital de R$ 423 milhões

Companhia aérea emitiu aproximadamente R$ 1 bilhão de capital novo somente neste mês

Aporte: processo de aumento de capital foi concluído pela companhia aérea (Array/Reprodução)

Aporte: processo de aumento de capital foi concluído pela companhia aérea (Array/Reprodução)

GA

Gabriel Aguiar

Publicado em 14 de junho de 2021 às 09h20.

Última atualização em 14 de junho de 2021 às 14h59.

A Gol Linhas Aéreas concluiu hoje (14) o prazo para exercício de preferência pelos acionistas no processo de aumento de capital – que havia sido anunciado no fim do mês de abril –, ao qual foi ancorado um aporte de 268 milhões de reais pelos irmãos Constantino, acionista controlador da companhia aérea. Os acionistas minoritários contribuíram com outros 155 milhões de reais.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy.

Em resumo, o total captado pela empresa foi de 423 milhões de reais, o que, em conjunto com o aumento de 607 milhões de reais relativos à incorporação da participação minoritária da Smiles, significa que a Gol Linhas Aéreas emitiu cerca de 1 bilhão de reais em equity (capital novo). Com o movimento, foi a única do setor na América do Sul a aumentar o capital nos últimos 12 meses.

Considerando as emissões de ações, o acionista controlador – irmãos Constantino – da companhia aérea mantém participação econômica de 57% no capital. Além disso, essas emissões recentes de equity tornam a Gol Linhas Aéreas a ação mais líquida de companhia aérea da América Latina, com um volume médio diário de negociação de aproximadamente 300 milhões de reais.

Com a possível recuperação do setor, a empresa prevê taxa de ocupação de 81% (contra 79% projetados anteriormente) para a segunda metade do ano. E os custos unitários recorrentes também deverão baixar 40% em relação ao mesmo período do ano passado, o que revela uma melhoria significativa frente à previsão de custos 27% inferiores que havia sido estimado.

Na última semana, a Gol Linhas Aéreas também anunciou a aquisição da MAP Linhas Aéreas por 28 milhões de reais visando o aumento dos voos no Aeroporto de Congonhas – e, com isso, garantiu 26 novos slots na capital paulista, totalizando 142 slots. No dia seguinte à movimentação, as ações disparar 5% e EXAME conversou com analistas para entender se essa é uma boa escolha.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso.

Acompanhe tudo sobre:Aviaçãocompanhias-aereasGol Linhas Aéreas

Mais de Negócios

Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Polishop

Fernando Goldsztein: Toda a ajuda é pouca para os atingidos pelas enchentes do RS

Rodízio caro: rede de restaurantes Red Lobster pede recuperação judicial com dívida de US$ 1 bilhão

A startup que pretende usar um fundo de R$ 150 milhões para salvar negócios no Rio Grande do Sul

Mais na Exame