Negócios

Fiat poderá produzir mais de 6 mi de carros por ano até 2018

Companhia não fará a cisão de sua participação na editora italiana RCS Mediagroup antes de uma planejada listagem em Wall Street


	Sergio Marchionne, CEO da Fiat: "tecnicamente, se olharmos para a estrutura hoje, eu não venderia ativos. O aumento de capital com algum tipo de instrumento ainda está na mesa"
 (Alessia Pierdomenico/Bloomberg/Bloomberg)

Sergio Marchionne, CEO da Fiat: "tecnicamente, se olharmos para a estrutura hoje, eu não venderia ativos. O aumento de capital com algum tipo de instrumento ainda está na mesa" (Alessia Pierdomenico/Bloomberg/Bloomberg)

DR

Da Redação

Publicado em 31 de março de 2014 às 11h54.

Turin - A Fiat-Chrysler terá capacidade de produzir mais de 6 milhões de carros por ano até 2018, disse o presidente-executivo da montadora ítalo-americana, Sérgio Marchionne, nesta segunda-feira.

"Em 2018, a Fiat será capaz de fabricar mais de6 milhões de veículos (por ano)", disse Marchionne a jornalistas após uma reunião de acionistas em Turin.

Marchionne disse também que a Fiat não fará a cisão de sua participação na editora italiana RCS Mediagroup antes de uma planejada listagem em Wall Street. Com uma participação de 20,6 por cento, a Fiat é a principal acionista na RCS, a editora do principal diário italiano, o Corriere della Sera.

O executivo também comentou que o grupo Fiat Chrysler pode não ter que precisar vender ativos para financiar seu plano industrial de vários anos. Segundo ele, os planos de investimento poderão ser financiados por dívida nova.

"Tecnicamente, se olharmos para a estrutura hoje, eu não venderia ativos. O aumento de capital com algum tipo de instrumento ainda está na mesa", disse Marchionne depois de reunião de acionistas.

"Temos muita assessoria de Wall Street afirmando que não temos que vender ativos ou elevar capital... podemos executar puramente financiando isso com dívida."

Acompanhe tudo sobre:AutoindústriaCarrosEmpresasEmpresas italianasFiatIndústriaMontadorasVeículos

Mais de Negócios

Cimed avança na compra da Jequiti — e quer 100% da empresa de cosméticos

Essa empresa vende em até 10 vezes sem juros artigos de luxos – que podem render mais do que ações

Grupo de certificados digitais de MG compra empresa, faz fusão e passa a valer R$ 300 milhões

EXCLUSIVO: Natura lança o seu primeiro fundo de investimentos em startups com valor de R$ 50 milhões

Mais na Exame