Negócios

Fábrica das marcas Peugeot e Citroën no RJ tem segundo turno encerrado

Fechada no feriado de carnaval, a fábrica, que também produz motores, vai retomar as atividades no dia 6 de março com toda a produção concentrada em um turno de capacidade ampliada

Em outubro, na retomada do segundo turno, foram contratados 340 trabalhadores (Gonzalo Fuentes/Reuters)

Em outubro, na retomada do segundo turno, foram contratados 340 trabalhadores (Gonzalo Fuentes/Reuters)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 24 de fevereiro de 2023 às 06h44.

A Stellantis encerrou o segundo turno de produção da fábrica onde são montados modelos das marcas francesas Peugeot e Citroën em Porto Real, no sul do Rio de Janeiro. A montadora, ao justificar a decisão, apontou a necessidade de adaptar a produção após a queda dos pedidos de mercados do exterior.

Fechada no feriado de carnaval, a fábrica, que também produz motores, vai retomar as atividades no dia 6 de março com toda a produção concentrada em um turno de capacidade ampliada. Com isso, a Stellantis informa que vai encerrar contratos temporários em Porto Real.

Em outubro, na retomada do segundo turno, foram contratados 340 trabalhadores. O objetivo era acelerar a produção da nova geração do Citroën C3, o primeiro dos três lançamentos previstos para o mercado brasileiro e países vizinhos até 2024. No comunicado de hoje, a empresa não informa, no entanto, quantos serão dispensados.

"A Stellantis readequou o planejamento industrial da unidade de Porto Real, a fim de adaptar o seu ritmo produtivo ao nível de demanda do mercado externo", informa a montadora na nota. "A unidade passa a concentrar a produção de automóveis em um turno de capacidade ampliada, com maior eficiência e agilidade para melhor responder às demandas de mercado", complementa o texto.

A montadora desmentiu ainda uma nota, que circulou no WhatsApp, de que a fábrica de Porto Real seria fechada, com a transferência da produção para a unidade do grupo em Betim (MG), de onde saem os carros da Fiat. "Não é uma informação verdadeira. Trata-se de uma clara fake news", declara a Stellantis, classificando a unidade no sul do Rio de Janeiro como um ativo importante e estratégico.

Acompanhe tudo sobre:CitroënFábricasPeugeotRio de JaneiroStellantis

Mais de Negócios

A startup que pretende usar um fundo de R$ 150 milhões para salvar negócios no Rio Grande do Sul

Como a Amazon quer fazer pequenos e médios negócios brasileiros venderem nos Estados Unidos

Francal se transforma em ecossistema para eventos e apresenta novo hub de negócios

10 franquias baratas de limpeza para empreender a partir de R$ 27 mil

Mais na Exame