Negócios

Dono da Wizard enfrenta processo judicial de R$ 6 bilhões

Grupo Multi é acusado pela The Best Media Software de usar programas sem licença, segundo o Estadão


	Carlos Wizard Martins, fundador do grupo Multi é réu em processo
 (Alexandre Battibugli/Exame)

Carlos Wizard Martins, fundador do grupo Multi é réu em processo (Alexandre Battibugli/Exame)

Daniela Barbosa

Daniela Barbosa

Publicado em 16 de janeiro de 2013 às 08h17.

São Paulo - Preste a abrir capital, o Grupo Multi, dono de marcas como Wizard, SOS Computadores, Yázigi, Skill e Microlins, é acusado pela The Best Media Software Informática de usar programas de computadores sem licença. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, desta quarta-feira.

De acordo com a reportagem, Carlos Roberto Wizard Martins e outros sócios do grupo são réus no processo. Além da acusação, em um outro processo  é cobrado do grupo o valor de 6 bilhões de reais de indenização.

Ainda segundo o Estadão, o processo criminal é por uso de um software de digitação sem licença nas unidades da Microlins.

Para o grupo, as medidas judiciais são destituídas de fundamento, afirmou a companhia, em nota, ao jornal.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEscolas de línguasFranquiasGrupo MultiJustiçaMicrolinsSetor de educaçãoWizard by Pearson

Mais de Negócios

Universidade aposta em software com IA para aumentar a segurança no campus

Sebrae promove evento gratuito sobre sustentabilidade para pequenos negócios. Inscreva-se

Os CEOS mais bem pagos em 2023 nos EUA

O reparo antes de 'rampar': Mecanizou investe R$ 20 mi para mudar tudo e ir além da zona norte de SP

Mais na Exame