Negócios

Dilma se reúne com Graça; ações disparam mais de 15%

Dilma se reuniu com Graça Foster na tarde de hoje, em encontro que dava margem a rumores sobre a troca no comando da estatal e impulsionava suas ações

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster: alteração no topo da diretoria da Petrobras é esperada há meses (Sergio Moraes/Reuters)

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster: alteração no topo da diretoria da Petrobras é esperada há meses (Sergio Moraes/Reuters)

DR

Da Redação

Publicado em 3 de fevereiro de 2015 às 17h10.

Brasília - A presidente da República Dilma Rousseff se reuniu nesta terça-feira com a presidente da Petrobras , Maria das Graças Foster, num encontro que deu margem a rumores sobre a troca no comando da estatal e impulsionou suas ações, que fecharam com o maior ganho diário em 16 anos.

A alteração na cúpula da diretoria da Petrobras, no centro de um escândalo bilionário de corrupção que envolve ex-empregados, executivos de empreiteiras e políticos, é esperada há meses, mas Dilma tem defendido a manutenção de Graça, de quem é amiga pessoal.

Questionada sobre sua eventual saída, após encontro com Dilma, a presidente da Petrobras não respondeu a jornalistas no aeroporto de Brasília. Sempre sorrindo, Graça Foster disse apenas que a reunião foi "muito boa". Mais cedo nesta terça, o site do jornal Folha de S. Paulo publicou matéria sem citar fontes afirmando que Graça já teria sido informada pelo Palácio do Planalto que será substituída.

Segundo a Folha, Dilma estaria convencida de que a posição da executiva é "insustentável", após a divulgação na semana passada do balanço não auditado da companhia no terceiro trimestre de 2014 citando avaliações internas de que 88 bilhões de reais em ativos estariam supervalorizados devido a corrupção e falhas administrativas.

A Secretaria de Imprensa do Palácio do Planalto negou a saída da presidente da Petrobras no começo da tarde, mas isso não foi suficiente para desacelerar os ganhos registrados pelas ações da estatal na Bovespa.

Ainda de acordo com a assessoria do Planalto, Dilma e Graça Foster se reuniram no fim da tarde, mas o tema do encontro não foi revelado.

As ações preferenciais da Petrobras fecharam em alta de 15,47 por cento, para 10 reais, na máxima da sessão. O Ibovespa <.BVSP>, que reúne os principais papéis do mercado acionário brasileiro, avançou 2,76 por cento.

Procurada, a Petrobras não comentou o assunto.

*Atualizada às 18h10 do dia 03/02/2015

Acompanhe tudo sobre:Capitalização da PetrobrasDilma RousseffEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEstatais brasileirasExecutivos brasileirosGás e combustíveisGraça FosterIndústria do petróleoMercado financeiroMulheres executivasPersonalidadesPetrobrasPetróleoPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileirosPT – Partido dos Trabalhadores

Mais de Negócios

Após crise de R$ 5,7 bi, incorporadora PDG trabalha para restaurar confiança do cliente e do mercado

Após anúncio de parceria com Aliexpress, Magalu quer trazer mais produtos dos Estados Unidos

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Como um adolescente de 17 anos transformou um empréstimo de US$ 1 mil em uma franquia bilionária

Mais na Exame