Consumo de uísque e gim na pandemia faz Diageo crescer no Brasil

Marcas como Tanqueray, Gordon’s, White Horse e Johnnie Walker se destacaram no portfólio da Diageo

A fabricante de bebidas alcoólicas Diageo, dona das marcas Johnnie Walker, Smirnoff, Tanqueray, Ypióca, entre outras, registrou em 2020 vendas líquidas de 6,9 bilhões de libras, com queda de 4,5%, uma vez que o crescimento orgânico de 1,0% foi impactado pelo câmbio desfavorável. O mesmo fator afetou o lucro operacional, que chegou a 2,2 bilhões de libras, com uma redução de 8,3%, provocada também por uma diminuição no lucro operacional orgânico.

Aproveitar as melhores oportunidades na bolsa exige conhecimento. Venha aprender com quem conhece na EXAME Research

Mas as vendas líquidas na região do Paraguai, Uruguai e Brasil (PUB) tiveram um aumento de 21%, impulsionadas principalmente pelo crescimento de dois dígitos em uísque e gim. Na região, scotch expandiu suas vendas em 25%, sustentado pelo resultado de três dígitos em White Horse e pelo desempenho de Johnnie Walker por meio de Red Label, Black Label e rótulos do portfólio de luxo da marca.

O Brasil apresentou crescimento de 33%. A recuperação do consumo no mercado interno, somada à reposição dos níveis de estoque por distribuidores e varejistas, mais do que compensaram o declínio das vendas líquidas nas lojas de fronteira e no canal duty free. O gim continuou com um resultado positivo de dois dígitos com Tanqueray e de três dígitos com Gordon’s.

"O resultado no Brasil foi sustentado especialmente pela categoria de scotch com o protagonismo de Johnnie Walker, que vive o marco histórico de seus 200 anos. Nosso time criou novas experiências de consumo frente à nova realidade que vivemos, intensificou a presença da marca em milhares de pontos de venda no país e apresentou soluções em parceria com as principais varejistas", afirma Gregorio Gutiérrez, presidente da Diageo para Paraguai, Uruguai e Brasil.

Apoio à retomada de bares e restaurantes

A Diageo continua promovendo seu programa global de apoio a bares e restaurantes. O Movimento Pró-Bar está destinando 100 milhões de dólares em auxílios para a recuperação destes estabelecimentos em cidades ao redor do mundo e no Brasil em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Fortaleza. "Por meio deste fundo global, estamos doando no país 15 milhões de reais em equipamentos para a implantação de protocolos de higiene e distanciamento social, que deve beneficiar 1.800 estabelecimentos", diz Gutiérrez.

As casas que aderirem ao Movimento Pró-Bar se tornam embaixadoras do Manifesto #BarResponsável e assumem compromissos de colocar em prática protocolos de higiene e distanciamento social, de promover a responsabilidade e a moderação no consumo de bebidas alcoólicas, incentivar a diversidade e a inclusão e combater o assédio dentro de seus ambientes.

A iniciativa tem o apoio da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e conta ainda com o engajamento de indústrias, entidades governamentais, associações de classe e representantes da sociedade civil. “O momento exige que todos atuem como agentes da transformação para ajudar a sociedade a superar os imensos desafios pelos quais passamos em todo o mundo”, completa.

Em meio à pandemia, a Diageo Brasil, por meio do Instituto Diageo, também estreou sua edição online do programa Learning For Life, que capacita jovens de baixa renda para atuação como bartender e já formou mais de 21.000 pessoas desde o ano 2000. De julho a dezembro, 241 alunos de todo o país foram habilitados. Outras iniciativas de responsabilidade social também foram realizadas, como a que sensibiliza menores de idade sobre o não consumo de bebidas alcoólicas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.