Acompanhe:
seloNegócios

A confiança dos empresários no terceiro trimestre deste ano superou em 3,5 pontos a marca registrada na média dos três meses anteriores, revela o Índice de Confiança das Micros e Pequenas Empresas (IC-MPE) da Sondagem dos Pequenos Negócios, conduzida pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV). Foi o primeiro trimestre de 2023 em que o resultado foi positivo em todos os setores de atividades: Serviços, Comércio e Indústria da Transformação.

O estudo sinaliza que a redução da inflação, aliada à melhora do mercado de trabalho, e as políticas de mitigação do risco fiscal foram os motivos para elevar o otimismo nos pequenos negócios, na média do terceiro trimestre.

"Para os próximos meses, a expectativa é ainda melhor com as mudanças já em curso proporcionadas pelo bom momento da economia, como as políticas de redução de endividamento da população; a criação de uma política de Estado para as demandas da MPE com o Ministério do Empreendedorismo; a redução da carga tributária e facilitação do acesso a crédito", diz Décio Lima, presidente do Sebrae.

O IC-MPE é composto pela soma do Índice de Situação Atual, que mede a situação dos negócios e a demanda atual, e o Índice de Expectativas (média dos quesitos de tendências dos negócios e demanda prevista).

Feira do Empreendedor 2023 quer gerar R$ 700 milhões em negócios em São Paulo

Balanço do Trimestre

A confiança dos empreendedores na média do terceiro trimestre apresentou uma retomada em todos os setores. O Comércio apresentou o maior crescimento entre os pesquisados, influenciado, exclusivamente, pelo segmento varejo restrito. Em Serviços, a safra recorde na agricultura rendeu maior otimismo dos serviços de transporte.

Já o setor da Indústria conseguiu reverter o sinal negativo do segundo trimestre para um avanço sólido no terceiro, de 3,8 pontos, garantido, em grande parte, pelo segmento de refino e produtos químicos. Tal cenário se deve, possivelmente, à redução dos preços da gasolina, diesel e do gás de cozinha (GLP) e dos custos de alimentos e dos transportes.

O presidente do Sebrae acredita que as festividades de fim de ano e a possibilidade de contratação de mão de obra para os próximos meses podem levar ainda mais a um aumento do índice nas empresas de comércio e serviços.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
40 franquias para empreender e faturar mais de R$1 milhão em 2024
seloNegócios

40 franquias para empreender e faturar mais de R$1 milhão em 2024

Há 19 horas

Internet ruim e apagão: os desafios da startup amapaense Tributei para criar um negócio de milhões
seloNegócios

Internet ruim e apagão: os desafios da startup amapaense Tributei para criar um negócio de milhões

Há 21 horas

Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 
seloNegócios

Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 

Há 2 dias

Mistura do Brasil com Taiwan: como eles transformaram uma bebida asiática em um negócio de R$ 30 mi
seloNegócios

Mistura do Brasil com Taiwan: como eles transformaram uma bebida asiática em um negócio de R$ 30 mi

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais