Companhias aéreas poderão pesar os passageiros nos Estados Unidos

Dados serão atualizados pela agência reguladora para melhorar o planejamento das viagens

Ao que tudo indica, as companhias aéreas deverão pesar passageiros antes de embarcarem nos Estados Unidos. Por quê? De acordo com a FAA, agência reguladora da aviação no país, o aumento do sobrepeso na população norte-americana pode causar distorções nos cálculos das aeronaves e, por isso, haverá um novo padrão, que prevê aumento de 12% no peso médio dos viajantes.

De acordo com o novo protocolo, os valores considerados para planejamento de voo serão de 90 a 92 kg para homens e de 81 a 83 kg para mulheres – incluindo bagagem de mão, enquanto malas despachadas são consideradas à parte. Só que, para obter dados mais realistas, as empresas deverão realizar aferição de campo, o que inclui aferir (ou só perguntar) diretamente às pessoas.

As empresas do futuro estão aqui. Conheça os melhores investimentos em ESG na EXAME Invest Pro

Essa base de informações incluirá médias por companhia aérea, trecho e até mesmo temporada. E nem mesmo a tripulação escapará da balança, já que também serão aferidos pela agência. Para manter tudo atualizado, deverá ocorrer novas aferições a cada 36 meses, permitindo otimizar as operações e cálculos de voo (principalmente no que diz respeito às cargas e ao combustível).

Propostas semelhantes já foram estudas por companhias aéreas low-cost no passado, que cogitaram até cobrar valores adicionais para passageiros com peso acima do determinado – o que, no mínimo, poderia ser considerado gordofobia. Entretanto, a base criada pela FAA não prevê discriminação dos passageiros e servirá apenas para análises das companhias – por isso, será voluntária.

Determinar o peso da aeronave e a distribuição é essencial para os cálculos do Centro de Gravidade, que já foram responsáveis por incidentes aéreos, como é o caso de um Airbus A350 da Air France que voltou a Paris depois que um contêiner se moveu no porão de cargas em março de 2020. E também é relevante para parâmetros de potência dos motores, altitude e velocidade no voo.

Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.