Negócios

Coca-Cola tem receita acima do esperado no 3º trimestre

Receita líquida caiu 9%, para 8,7 bilhões de dólares, mas ficou acima da estimativa média dos analistas de 8,36 bilhões de dólares

Coca-Cola: vendas de sua marca registrada Coca-Cola e Coca-Cola Zero Sugar melhoraram (Benoit Tessier/Reuters)

Coca-Cola: vendas de sua marca registrada Coca-Cola e Coca-Cola Zero Sugar melhoraram (Benoit Tessier/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 22 de outubro de 2020 às 09h12.

Última atualização em 22 de outubro de 2020 às 09h13.

A Coca-Cola Co superou as expectativas de receita trimestral, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, com a maior fabricante de refrigerantes do mundo se beneficiando da reabertura parcial de restaurantes fechados por meses pela pandemia de covid-19.

A receita líquida caiu 9%, para 8,7 bilhões de dólares, mas ficou acima da estimativa média dos analistas de 8,36 bilhões de dólares, segundo dados do IBES da Refinitiv.

A empresa de bebidas, que obtém cerca de metade de sua receita com vendas em restaurantes, cinemas, teatros e outros locais públicos, disse que o último trimestre foi o mais desafiador devido aos 'lockdowns', embora os consumidores estivessem estocando refrigerantes e bebidas em casa.

As vendas orgânicas, que eliminam os impactos de aquisição e câmbio, caíram 6% nos três meses encerrados em 25 de setembro, mas melhoraram de uma queda de 26% no segundo trimestre.

As vendas de sua marca registrada Coca-Cola e Coca-Cola Zero Sugar melhoraram, disse a companhia.

O lucro líquido atribuível aos acionistas da empresa caiu para 1,74 bilhão de dólares, ou 0,40 dólar por ação, de 2,59 bilhões de dólares, ou 0,60 dólar por ação, um ano antes.

Acompanhe tudo sobre:BalançosCoca-ColaPandemiaRefrigerantes

Mais de Negócios

Anderson Silva fará última luta em solo brasileiro neste sábado; veja como acompanhar

Já reiniciou? Após mais de R$ 22 mi, startup do 'modem inteligente' começa a operar fora do país

Franquia ou um negócio próprio: qual compensa mais? Especialista tem a resposta

Como uma startup organizou uma vaquinha de R$ 76 milhões para o Rio Grande do Sul

Mais na Exame