China suspende a importação de frango de dois frigoríficos brasileiros

Os chineses informaram que a interrupção das compras entrou em vigor nesta segunda-feira, sem sinalizar quando os negócios podem ser retomados nem o motivo da decisão
 (Rodolfo Buhrer/Reuters)
(Rodolfo Buhrer/Reuters)
Por ReutersPublicado em 31/01/2022 16:17 | Última atualização em 31/01/2022 16:17Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O governo chinês suspendeu as importações de carne de frango de uma unidade da Bello Alimentos (nome fantasia da marca Frango Bello), de Itaquiraí (MS), e de uma planta da São Salvador Alimentos (nome fantasia Super Frango), em Itaberaí (GO), conforme comunicado no site oficial da Administração Geral de Alfândegas da China (Gacc, na sigla em inglês) publicado nesta segunda-feira, 31.

Os chineses informaram que a interrupção das compras entrou em vigor nesta segunda-feira, sem sinalizar quando os negócios podem ser retomados nem o motivo da decisão.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso.

O Ministério da Agricultura brasileiro confirmou a suspensão pela China da habilitação para exportações de proteína de frango das duas plantas brasileiras. O governo destacou, porém, que "a área técnica do Ministério da Agricultura discorda da decisão adotada pela autoridade sanitária da China."

Conforme o comunicado, o Brasil "apresentará as informações técnicas para reverter a suspensão" junto à Gacc, o órgão do governo chinês responsável pela habilitação de estabelecimentos exportadores e que também realiza o controle de mercadorias na aduana.

No mês de dezembro, a China havia suspendido as importações de carne de frango da unidade da BRF em Marau (RS). Em agosto, o país havia suspendido também as importações de carne suína e de aves da unidade da BRF em Lucas do Rio Verde (MT).

O país asiático vem suspendendo, desde 2020, as compras de frigoríficos de vários países. A justificativa seria o maior controle sanitário, em razão da pandemia da covid-19.