Brasil e China puxam vendas do Carrefour no 1º trimestre

A companhia divulgou que nos três primeiros meses deste ano as vendas no Brasil subiram 22% em relação ao primeiro trimestre de 2010

Paris - As vendas do Carrefour cresceram 3,9% no primeiro trimestre de 2011 em relação a igual período do ano anterior, para 24,7 bilhões de euros. O resultado foi puxado especialmente pelo comportamento das vendas no Brasil e na China, que ajudaram a compensar a fraqueza no consumo dos países europeus.

A companhia divulgou que nos três primeiros meses deste ano as vendas no Brasil subiram 22% em relação ao primeiro trimestre de 2010, para 3,3 bilhões de euros, enquanto na China o avanço foi de 18%, para 1,6 bilhão de euros. Na França, principal mercado da rede varejista, as vendas cresceram 1,3%, para 9,9 bilhões de euros.

Em outros países europeus, no entanto, os resultados foram fracos. Na Espanha, as vendas caíram 1,5% no primeiro trimestre, enquanto na Itália a queda foi de 8,7%. Segundo o diretor financeiro do Carrefour, Pierre Bouchut, esses resultados refletem "as tendências adversas de consumo por causa das medidas de austeridade adotadas tanto na Espanha quanto na Itália". As informações são da Dow Jones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.