Negócios

Bradesco rescinde joint venture com Fidelity Processadora

A Fidelity é uma prestadora de serviços de processamento de cartões de crédito, da qual o banco detém indiretamente 49% do capital social

Bradesco rescindiu em 28 de setembro a joint venture com a Fidelity Processadora (Adriano Machado/Bloomberg)

Bradesco rescindiu em 28 de setembro a joint venture com a Fidelity Processadora (Adriano Machado/Bloomberg)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 1 de outubro de 2018 às 11h01.

São Paulo - O Bradesco rescindiu em 28 de setembro a joint venture com a Fidelity Processadora, prestadora de serviços de processamento de cartões de crédito, da qual o banco detém indiretamente 49% do capital social. A transação não envolve valores financeiros, segundo comunicado ao mercado.

"A conclusão da rescisão está sujeita a determinadas condições precedentes, dentre elas a aprovação dos órgãos reguladores competentes e cumprimento das formalidades legais aplicáveis", afirmou o Bradesco.

Segundo o banco, finalizada a operação, o Bradesco permanecerá como único acionista da processadora, cujo patrimônio líquido será constituído exclusivamente pelos ativos e passivos relacionados à prestação de serviços para a Organização Bradesco.

Os remanescentes, relativo à prestação de serviços para terceiros, serão transferidos para uma nova sociedade, "100% controlada pelo Grupo Fidelity", informou o Bradesco.

De acordo com o comunicado, Bradesco e Grupo Fidelity manterão sua associação na Fidelity Serviços, sociedade prestadora de serviços de call center, cobrança, prevenção de fraudes, suporte e demais serviços relacionados.

"A operação tem por objetivo a redução de custos de processamento, aumentando a eficiência do negócio de cartões de crédito e não causará qualquer impacto para as atividades e clientes do Bradesco", afirma o comunicado.

O Bradesco contou com a assessoria financeira do Banco Bradesco BBI e assessoria jurídica do Pinheiro Neto Advogados.

Acompanhe tudo sobre:BradescoJoint-ventures

Mais de Negócios

Investida do homem mais rico da Europa, startup faz sucesso usando IA para evitar furtos no Brasil

Riverwood Capital investe R$ 126 mi e quer levar startup mineira de gestão de contratos ao mundo

Oxxo no Rappi: rede de "mercadinhos de bairro" anuncia parceria com app de entrega

Como linhas de crédito para COP vão ajudar Dona Lúcia, cozinheira que mudou o modo de comer no Pará

Mais na Exame