Negócios
Acompanhe:

Aplicativo permite MEI emitir nota fiscal de serviços eletrônica no celular; conheça

O aplicativo NFS-e já está disponível para aparelhos iOS e Android. Conheça o cronograma de disponibilização:

Inicialmente, apenas os MEI dos municípios que já aderiram ao Sistema Nacional da NFs-e terão acesso (Arte/Exame)

Inicialmente, apenas os MEI dos municípios que já aderiram ao Sistema Nacional da NFs-e terão acesso (Arte/Exame)

I
Isabela Rovaroto

Publicado em 5 de dezembro de 2022, 08h26.

Última atualização em 5 de dezembro de 2022, 08h45.

A Secretaria Especial da Receita Federal do Ministério da Economia lançou em no dia 1º de dezembro o aplicativo da Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, a NFS-e. Disponível nas plataformas iOS e Android, o aplicativo facilita especialmente o dia a dia dos microempreendedores individuais (MEI), que passam a emitir notas eletrônicas no celular.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

O aplicativo gratuito também permite a consulta aos documentos já lançados e a checagem de eventuais registros ainda não transmitidos.

O cliente, por sua vez, recebe notificação sobre a emissão da nota por meio de mensagem eletrônica, também pelo celular.

Como funciona

Na hora de emitir uma nova nota, ele solicita poucas informações:

  • CPF ou CNPJ do cliente;
  • Tipo de serviço prestado;
  • Valor da operação;

Protegido por senha ou biometria, caso disponível no aparelho celular, o sistema permite a emissão de NFS-e mesmo em momentos em que não há acesso à internet. Informa também a situação de ausência de conexão de dados e solicita que as notas fiscais geradas sejam enviadas ao município quando a conexão for restabelecida.

O que esperar da Reforma Trabalhista em 2023 — e os impactos nas pequenas empresas

Cronograma

Inicialmente, apenas os MEI residentes nos municípios que já aderiram ao Sistema Nacional da NFs-e terão acesso ao serviço digital. A partir de 1º de janeiro, a nota fiscal de serviços eletrônica estará disponível para todos os MEI do Brasil, independentemente de adesão ou não. Calcula-se que 119 cidades já fizeram adesão, sendo 16 capitais, o que representa perto de 58% da arrecadação de ISS do país. Para verificar se o município já fez a adesão, confira aqui.

De acordo com o auditor fiscal da Receita Federal, Gustavo Jube, coordenador do projeto, a partir de 3 abril de 2023, a emissão da nota fiscal de serviço eletrônica será obrigatória nos casos em que o MEI tem o dever de emitir o documento, ou seja, para vendas para pessoas jurídicas.

“Hoje o MEI não tem uma emissão de maneira padronizada, então cada município tem um emissor e ainda existem muitas cidades que não têm e o empreendedor tem que comprar. Então esse aplicativo é um pontapé para mudar a realidade do MEI. Sabemos das dificuldades que eles enfrentam e que impactam na condução do seu negócio”, diz.

VEJA TAMBÉM:

ISS será reduzido para franquias no Rio a partir de 2023

68 franquias baratas para empreender a partir de R$ 6 mil em 2023

Como uma loja no Catar se tornou a maior vendedora de açaí da Oakberry no mundo