Anvisa proíbe venda de marca de pimenta-do-reino moída

Após encontrar pelo de rato em um lote, a agência proibiu a distribuição e venda do tempero e determinou a retirada de todo o estoque no mercado

São Paulo - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e comercialização em todo o País de uma pimenta-do-reino preta moída fabricada pela empresa Produtos Alheiro Ltda., após encontrar pelo de roedor no tempero.

De acordo com a Anvisa, a empresa recolheu o lote 03 do produto, fabricado em 1º de março de 2016, que tinha prazo de validade até dezembro de 2019.

Após o recolhimento voluntário feito pela companhia, a agência proibiu a distribuição e venda do tempero e determinou a retirada de todo o estoque existente no mercado.

Em sua página no Facebook, a Produtos Alheiro informou que o lote está com todas suas unidades recolhidas desde dezembro do ano passado e que está à disposição para esclarecimentos, sugestões e dúvidas.

"Todos os nossos produtos apresentam laudo de conformidade de acordo com as legislações vigentes e passam por um processo rigoroso de seleção, para garantir aos nossos clientes a qualidade do produto ofertado", declarou a empresa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.