Negócios

Além da JBS, de quem mais a J&F é dona

Conglomerado, que começou com uma pequena casa de carnes em Goiás, controla algumas das maiores empresas do país

JBS: holding controladora do frigorífico está envolvida em denúncia (Ueslei Marcelino/Reuters)

JBS: holding controladora do frigorífico está envolvida em denúncia (Ueslei Marcelino/Reuters)

Tatiana Vaz

Tatiana Vaz

Publicado em 18 de março de 2016 às 09h00.

Última atualização em 18 de maio de 2017 às 09h20.

São Paulo –  O empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, gravou uma conversa com presidente Michel Temer em que este fala de “comprar o silêncio” do deputado cassado Eduardo Cunha.

Em março, Temer indicou a Joesley o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F. O deputado também foi filmado ao receber uma mala com R$ 500 mil que teriam sido enviados por Joesley, de acordo com colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Em nota, Temer negou que tenha pedido ou autorizado pagamentos para conseguir o silêncio de Cunha, mas confirmou o encontro com o empresário em março, no Palácio do Jaburu.

A J&F é a holding que controla a JBS. Além do frigorífico, ela tem diversos outros negócios, como a Vigor, Alpargatas e inclusive o Banco Original, primeira instituição financeira 100% digital do país.

 

Acompanhe tudo sobre:AlpargatasBanco OriginalBancosCalçadosCarnes e derivadosEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasFusões e AquisiçõesJ&FJBSRoupasVigor

Mais de Negócios

Para além da Heineken na hora do aperto: o Rappi Turbo quer virar o seu próximo mercadinho de bairro

Reconhecida pela Time como uma das melhores edtechs do mundo, a Vitru estreia na B3

Quatro amigos se juntam para vender pele sintética de tubarão. O motivo? Surfar mais rápido

Sebrae lança pesquisa inédita e autodiagnóstico sobre economia circular

Mais na Exame