Este empreendedor do Sul fatura R$ 1,9 bilhão com a venda de pneus — muitos deles pela internet

A CantuStore é um marketplace para a venda de pneus, boa parte deles de fabricantes pouco conhecidos. Fundada em 2006, a companhia dobrou de tamanho na pandemia
Beto Cantu, da CantuStore: "A ideia do negócio foi a de sempre cortar os atravessadores no meio do caminho para reduzir o custo na ponta" (Divulgação/Divulgação)
Beto Cantu, da CantuStore: "A ideia do negócio foi a de sempre cortar os atravessadores no meio do caminho para reduzir o custo na ponta" (Divulgação/Divulgação)
Leo Branco
Leo Branco

Publicado em 29/08/2022 às 14:17.

Última atualização em 30/08/2022 às 12:51.

O marketplace para venda de pneus CantuStore teve receita líquida de 451 milhões de reais no segundo trimestre de 2022, de acordo com dados da própria companhia apresentados ao mercado.

Trata-se de uma expansão de 51% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Em 12 meses, a companhia teve receita bruta de 1,9 bilhão de reais, um recorde por ali.

No período, a participação da CantuStore no mercado de pneus do Brasil subiu de 3,4% para 5%.

Desde o ano de 2020, e por causa da pandemia, a empresa praticamente dobrou de tamanho.

Assine a newsletter EMPREENDA, a nova newsletter semanal da EXAME para quem faz acontecer nas empresas brasileiras

O que é a CantuStore

Os resultados chamam a atenção para a estratégia de uma empresa disposta a mudar por completo o jeito de vender pneus no Brasil.

Fundada em 2006, em Itajaí, cidade no litoral catarinense sede de um dos principais terminais portuários para importação de contêineres no Brasil, a CantuStore foi pioneira no país na venda de pneus de marcas desconhecidas e a preços muito competitivos.

Até então, o modelo comercial típico do setor era de uma verticalização similar à do mercado automotivo.

Neste modelo, uma marca fabrica os produtos e os vende numa rede de concessionários autorizados responsáveis por, entre outras coisas, ostentar a identidade visual da marca para todos os cantos — e, assim, transformar o branding de marcas de pneus em algo tão forte como o das próprias montadoras.

Quem é o empreendedor

Para o empreendedor paranaense Beto Cantu, fundador da CantuStore, o modelo travava uma competição de verdade no setor.

Oriundo de uma família de empreendedores de décadas no setor de logística em Pato Branco, no sul do Paraná, Cantu via as dificuldades de caminhoneiros autônomos na hora de barganhar ofertas para troca de pneus num mercado dominado por poucas marcas.

Ou, ainda, de encontrar as lojas das concessionárias das grandes marcas nos rincões por onde rodavam — e, infelizmente, vinham a ter o azar de lidar com um pneu furado.

A inovação de Beto Cantu foi a de procurar fabricante de pneus em países asiáticos como China e Vietnã — muitos deles até então parceiros exclusivos de marcas já conhecidas no Brasil — e de fechar contratos de importação diretamente com eles.

"A ideia do negócio foi a de sempre cortar os atravessadores no meio do caminho para reduzir o custo na ponta", diz Cantu.

Hoje, a CantuStore é o principal distribuidor no Brasil de uma série de marcas asiáticas de pneus quase nada conhecidas por aqui, como a coreana Kumho, a chinesa Aeolus e a indiana CEAT.

PneuStore-Móvel

'Delivery de pneus' da CantuStore: facilidade para o cliente online, serviço bombou na pandemia (Divulgação/Divulgação)

Como é a estrutura da CantuStore

O modelo da CantuStore tem três canais de venda:

  • PneuStore: e-commerce para consumidor final aberto em 2012, com produtos da própria CantuStore e de parceiros
  • Venda de pneus para frotistas e empresas de locação de veículos
  • Fornecimento de pneus a pequenos revendedores multimarcas

Para sustentar os três canais, a CantuStore montou uma estrutura física com cinco centros de distribuição e 33 filiais nas cinco regiões.

"Temos uma capilaridade relevante para apoiar as vendas online", diz Cantu.

A pandemia colaborou para a expansão acelerada da CantuStore por romper de vez as barreiras para a venda online de pneus.

"Quem até então fazia questão de ir a uma loja para tocar no pneu antes de comprar acabou ficando sem condição de fazer isso no meio da quarentena", diz.

"Naquele momento, estávamos preparados para uma experiência online capaz de atender essa nova demanda."

Em boa medida, tudo isso é mérito de um UX azeitado no site da PneuStore. Por ali, uma porção de filtros ajudam na escolha do modelo ideal — largura, aro, marca, modelo do carro e tipo de veículo são alguns deles.

Outras duas novidades colaboraram para o bom momento da CantuStore:

  • Uma frota de furgões da CantuStore tem rodado as principais cidades brasileiras numa espécie de 'delivery de pneus' — o cliente compra online e paga para alguém da empresa ir até a garagem de casa instalar o produto. Na pandemia, o serviço bombou.
  • A decisão de criar lojas contêiner, de tamanho reduzido, em anexo a espaços com muito fluxo de motoristas, como postos de gasolina.

Quais são os planos

O crescimento da CantuStore chamou a atenção do mercado — e o apetite da empresa para uma abertura de capital.

Em outubro de 2021, a empresa registrou pedido de IPO na Comissão de Valores Mobiliários, a CVM.

A meta é ser listada no Novo Mercado da B3, grupo de empresas com padrões elevados de governança.

A ideia era fazer o IPO entre dezembro e janeiro deste ano.

O plano acabou suspenso em função das incertezas no mercado de capitais causadas pela escalada dos juros mundo afora.

"Seguimos monitorando as condições de mercado para ver as melhores condições para essa oferta", diz.

A oferta será do tipo primária, destinada a reforçar o caixa da empresa, e secundária, quando os recursos são utilizados para compar parte das ações dos acionistas atuais.

No plano para a expansão da Cantu está a diversificação sem sair do mercado de pneus — ou seja, sem 'reinventar a roda' de um negócio bem-sucedido até aqui.

Atualmente, são mais de 4.000 SKUs. Nesse rol há desde pneus para veículos convencionais, como carros ou caminhões, até modelos para implementos agrícolas, como colheitadeiras, ou mesmo para bicicletas.

"Ainda há espaço para crescer com mais ofertas para esse grupo de veículos", diz Beto Cantu.

Uma expansão geográfica também está no radar. A meta é chegar a 40 filiais nos próximos meses.

VEJA TAMBÉM:

Empresário mineiro fatura R$ 400 milhões com sucata e marketing criativo nas redes

Empreendedora do interior da Paraíba fatura hoje R$ 100 milhões com negócio em 35 países

Gestora fundada por Camila Farani capta US$ 5,2 milhões. Veja para onde vai o dinheiro