Zuckerberg está empenhado em erradicar discurso de ódio

Zuckerberg enfrenta críticas na Alemanha sobre políticas de privacidade e uma lenta resposta às publicações anti-imigração por neonazistas

Berlim - Mark Zuckerberg, do Facebook, entende a necessidade de erradicar o discurso de ódio da maior rede social do mundo, disse o chefe de gabinete da chanceler alemã Angela Merkel depois de uma reunião entre os dois em Berlim.

Zuckerberg enfrenta críticas de políticos e reguladores na Alemanha sobre políticas de privacidade e uma lenta resposta às publicações anti-imigração por simpatizantes neonazistas.

"Nós na Alemanha obviamente queremos que conteúdo ilegal seja removido da Internet. Isso concerne não apenas ao Facebook, mas o Facebook entre outros", disse Peter Altmaier após uma reunião com Zucerberg em Berlim.

"Minha impressão é que o senhor Zuckerberg entendeu a importância desta questão", disse ele, descrevendo a reunião como "muito boa e construtiva".

As regras do Facebook proíbem linguagem de bullying, de assédio e de ameaças, mas críticos dizem que o site não as aplica adequadamente.

A empresa contratou a empresa de serviços Bertelsmann para monitorar e deletar posts racistas em sua plataforma na Alemanha.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também