Mundo

Ucrânia ataca infraestrutura energética russa; Moscou diz que 50 drones foram abatidos

Ministério da Defesa russo sinalizou que Kiev parecia ter a infraestrutura energética do país como alvo

Zelenski: ataques russos em Odesa prejudicaram a infraestrutura portuária da cidade, incluindo dois terminais de exportação de alimentos (Spencer Platt /Getty Images)

Zelenski: ataques russos em Odesa prejudicaram a infraestrutura portuária da cidade, incluindo dois terminais de exportação de alimentos (Spencer Platt /Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 20 de abril de 2024 às 10h40.

Última atualização em 20 de abril de 2024 às 13h51.

A Ucrânia atacou a Rússia com mais de 50 drones durante a noite de sexta-feira, 19, de acordo com o ministério da Defesa de Moscou, que sinalizou que Kiev parecia ter a infraestrutura energética do país como alvo.

Cerca de 50 drones foram abatidos pelas defesas aéreas em oito regiões russas, incluindo 26 na região oeste de Belgorod, perto da fronteira com a Ucrânia.

Um casal morreu durante o ataque ucraniano, depois que as explosões provocaram um incêndio em sua casa, segundo o governador de Belgorod, Viacheslav Gladkov.

LEIA TAMBÉM: Zelenski diz que encontro de Lula com Putin Seria grande erro: "Temos que isolá-lo"

Drones também teriam sido destruídos nas regiões de Briansk, Kursk, Tula, Smolensk, Riazan e Kaluga no oeste e sul da Rússia, bem como na região de Moscou. As autoridades ucranianas normalmente não fazem comentários sobre ataques em solo russo. No entanto, muitos dos ataques de drones pareciam ser dirigidos à infraestrutura energética da Rússia.

Autoridades de Moscou afirmaram que um ataque de drone provocou um incêndio em uma estação elétrica em Kaluga. Outras províncias russas também apontaram que os drones atingiram complexos de combustível e energia.

Nos últimos meses, as refinarias e os terminais petrolíferos russos tornaram-se alvos prioritários dos ataques de drones ucranianos.

Os desenvolvedores ucranianos de drones vêm ampliando o alcance das armas há meses, em uma tentativa de Kiev para compensar sua desvantagem no campo de batalha em armas e tropas. Os veículos aéreos não tripulados também são uma opção acessível enquanto a Ucrânia espera por mais ajuda militar dos EUA.

Rússia ataca Ucrânia com mísseis

a Rússia atacou a Ucrânia durante a noite com sete mísseis, e as defesas aéreas derrubaram dois mísseis e três drones de reconhecimento, segundo a Força Aérea Ucraniana no sábado.

O governador Oleh Kiper, chefe da região ucraniana de Odesa, disse que os mísseis balísticos danificaram a infraestrutura local durante a noite, mas não forneceu mais detalhes. Ataques anteriores na cidade do Mar Negro na sexta-feira prejudicaram a infraestrutura portuária da cidade, incluindo dois terminais de exportação de alimentos, segundo o presidente ucraniano, Volodmir Zelenski.

O bombardeio russo também matou um homem de 50 anos na cidade de Vovchansk, na província de Kharkiv. Este conteúdo foi traduzido com o auxílio de ferramentas de Inteligência Artificial e revisado por nossa equipe editorial. Saiba mais em nossa Política de IA.

Acompanhe tudo sobre:UcrâniaGuerrasRússia

Mais de Mundo

Bandeira invertida coloca Suprema Corte dos EUA em apuros

Primeiro-ministro eslovaco passa por nova cirurgia e segue em estado grave

Vaticano alerta contra episódios imaginários relacionados a milagres e aparições

Governo Biden quer reclassificar maconha como droga de menor risco

Mais na Exame