Mundo

Qualidade da água do Sena melhora antes de Paris-2024

As análises da última semana mostram concentrações da bactéria fecal Escherichia coli abaixo dos limites estabelecidos

Um barco navega pelo rio Sena, perto da ponte Alexandre III, em Paris, no dia 17 de junho de 2024 (AFP)

Um barco navega pelo rio Sena, perto da ponte Alexandre III, em Paris, no dia 17 de junho de 2024 (AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 4 de julho de 2024 às 14h00.

Tudo sobreOlimpíadas 2024
Saiba mais

O rio Sena registrou indicadores aptos para banho por vários dias seguidos no final de junho, pela primeira vez desde o início da publicação semanal dos resultados, de acordo com análises bacteriológicas divulgadas nesta quinta-feira, 4, quatro semanas antes de receber provas durante os Jogos Olímpicos.

Os bons resultados, motivados sobretudo pelo tempo ensolarado no início do verão francês, foram obtidos apesar de uma vazão "de quatro a seis vezes" superior ao "fluxo habitual de verão", segundo a Prefeitura de Paris e a administração regional em seu boletim semanal.

Apesar disso, "a qualidade da água do Sena melhorou" para estar "de acordo com os limites definidos pela administração europeia durante seis dias" em "quase todos os quatro pontos" onde foram realizadas as análises, celebraram.

As instâncias atribuíram a melhoria ao "retorno do tempo ensolarado e do calor", mas também às "obras realizadas no âmbito do Plano de Melhoria da Qualidade da Água do Sena", que administram desde 2016.

As análises da semana de 24 de junho a 2 de julho mostram concentrações da bactéria fecal Escherichia coli abaixo dos limites estabelecidos nos dias 26, 28, 29 de junho e 2 de julho em todos os quatro pontos coletados.

Em 27 de junho e 1º de julho, apenas um deles apresentou concentração acima do limite de 1.000 unidades formadoras de colônias por 100 ml, limite determinado pelas federações esportivas internacionais para autorizar as provas olímpicas.

A concentração de enterococos, outra bactéria fecal analisada para permitir ou não eventos esportivos e banhos, ficou abaixo dos limites regulatórios nos mesmos seis dias.

A data decisiva para os organizadores olímpicos se aproxima: após a cerimônia de abertura no dia 26 de julho no rio, o Sena deve sediar as provas de triatlo (30 e 31 de julho, 5 de agosto), maratona aquática (8 e 9 de agosto) e o paratriatlo (1º e 2 de setembro).

Em caso de chuvas fortes antes da competição, que elevem os indicadores, o 'plano B' dos organizadores é adiar por alguns dias as provas afetadas, bem como mudar o local.

Acompanhe tudo sobre:Olimpíadas 2024Paris (França)Mudanças climáticas

Mais de Mundo

Incêndio no Aeroporto JFK deixa ao menos 9 feridos, e quase mil pessoas são evacuadas, em Nova York

22 de julho foi o dia mais quente registrado no mundo, quebrando o recorde do dia anterior

TSE desmente Maduro e afirma que urna eletrônica brasileira é 'totalmente auditável'

Assessor de Trump denuncia Harris por receber indevidamente fundos da campanha de Biden

Mais na Exame