Obama é candidato favorito, só que no Brasil, Japão e Europa

Segundo pesquisa eleitoral, o presente americano perderia sua reeleição se o pleito acontecesse no México, na China ou nos países mulçumanos

Washington - O presidente americano, Barack Obama, alcançaria facilmente sua reeleição em novembro se as eleições fossem realizadas no Brasil, no Japão ou na Europa, enquanto perderia no México, na China ou nos países muçulmanos, segundo uma pesquisa realizada em 21 países e divulgada nesta quarta-feira.

Depois de entrevistar mais de 26 mil pessoas entre março e abril, o centro independente Pew Research Center concluiu que o nível de aprovação de Obama caiu de forma clara desde que assumiu seu cargo, no início de 2009, e que sua gestão diplomática e econômica é vista com mais desconfiança.

Cerca de 72% dos brasileiros acredita que Obama merece a reeleição, em comparação com 35% dos mexicanos. E 43% dos mexicanos acreditam que Obama não merece seguir outros quatro anos na Casa Branca.

A luta contra o narcotráfico deixou mais de 50 mil mortos no México nos últimos cinco anos, enquanto os Estados Unidos, o primeiro mercado mundial da droga, apoiaram a política de operações militares do presidente Vicente Calderón.

Cinco anos depois, 46% dos mexicanos não confiam no presidente vizinho, uma queda em relação aos 55% que tinham muita ou alguma confiança em 2009.

Esta desconfiança também é majoritária em outros 8 países dos 21 pesquisados.

Cerca de 68% dos brasileiros confiam no presidente americano, e acreditam que sua presidência favoreceu em linhas gerais o seu país.

Entre os franceses, 92% voltariam a eleger Obama como presidente, a potuação mais alta, contra 7% dos paquistaneses, o índice mais baixo.

Em 11 dos 21 países, a releeição de Obama é considerada positiva, mas a maioria dos pesquisados também veem com muito menos interesse a corrida eleitoral americana em relação a 2008.

Obama enfrentará o ex-governador republicano Mitt Romney nas eleições, e as pesquisas dentro dos Estados Unidos mostram que estão quase empatados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também