Merkel pede moderação a Putin perante tensão na Crimeia

Em comunicado, a Chancelaria alemã informou que Merkel transferiu a Putin seu temor em torno de uma possível desestabilização da Ucrânia

Berlim, - A chanceler alemã, Angela Merkel, fez uma chamada nesta sexta-feira ao presidente russo, Vladimir Putin, para falar sobre a crise ucraniana e, inclusive, pedir "moderação" perante a tensão na república autônoma da Crimeia.

Em comunicado, a Chancelaria alemã informou que Merkel transferiu a Putin seu temor em torno de uma possível desestabilização da Ucrânia, considerando que é necessário evitar "qualquer passo que possa contribuir para um aumento" da crise.

Diante da situação da Crimeia, onde grupos armados chegaram a invadir edifícios oficiais e aeroportos, a chanceler alemã considerou que as autoridades locais devem utilizar as ofertas internacionais para tentar resolver os pontos em litígio e impulsionar o diálogo na região, de maioria pró-russa.

Merkel e Putin, segundo o governo alemão, concordaram em manter contato para acompanhar e estudar a evolução dos acontecimentos no país.

A chanceler alemã também falou hoje por telefone com o novo primeiro-ministro ucraniano, Arseni Yatseniuk, a quem aconselhou a priorizar a estabilidade política e econômica do país e garantiu a ajuda da Alemanha nessa tarefa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.