Mundo

Irã minimiza relatos de ataque de Israel e não fala em possível retaliação

Emissora estatal declarou que a cidade iraniana de Isfahan está segura e a salvo — ao menos por enquanto

Publicado em 19 de abril de 2024 às 08h34.

Nesta sexta-feira, 19, foram registradas explosões em uma cidade iraniana no que tem sido descrito como um ataque de Israel. No entanto, Teerã minimizou o incidente e revelou que não tem planos de retaliação.

Ao que tudo indica, trata-se de uma resposta pacífica que revela a intenção de evitar uma guerra generalizada.

De acordo com a emissora oficial de Teerã, foram percebidas 'fortes explosões' perto da cidade iraniana de Isfahan. A região abriga centrais nucleares, mas, por ora, não há sinais de danos.

Conforme relatos da imprensa do Irã, defesas aéreas do país teriam derrubado ao menos três drones. A emissora estatal IRIB declarou que Isfahan está "segura e a salvo".

A ação ainda não foi confirmada pelo governo de Israel. No entanto, um membro da administração do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, em anonimato, afirmou ao jornal americano Washington Post que a investida tem por objetivo mostrar os iranianos que os israelenses têm o poder de lançar um ataque no interior do Irã.

Um alto funcionário iraniano disse à Reuters nesta sexta-feira que não há plano de retaliação imediata. "A origem estrangeira do incidente não foi confirmada. Não recebemos nenhum ataque externo, e a discussão parece mais uma infiltração do que um ataque", disse.

Na quinta-feira, 18, o governo iraniano havia optado por suspender os voos com destino a Teerã, Isfahan e Shiraz após o registro de explosões no país. O anúncio se deu à empresa estatal Mehr TV.

A ação israelense vem após ataques do Irã ao país. Na quarta-feira, 17, Teerã declarou estar pronta para enfrentar qualquer ataque que possa vir de Israel.

Com informações da Reuters.

Acompanhe tudo sobre:IsraelIrã

Mais de Mundo

Com margem estreita, Milei tenta aprovar pacote de reformas no Senado argentino

Às vésperas do G7, EUA anuncia mais sanções contra Rússia pela guerra na Ucrânia

Gorjetas no exterior: dicas para viajar sem estresse

Milei retira Aerolíneas e Correios de lista de privatizações para tentar aprovar Lei de Bases

Mais na Exame