Mundo

G7 condena ataque do Irã a Israel e indica a possibilidade de medidas futuras

Grupo também anunciou que pretende reduzir ainda mais as receitas de energia da Rússia

G7: representantes estão preocupados com riscos geopolíticos no Oriente Médio (Sir Francis Canker Photography/Getty Images)

G7: representantes estão preocupados com riscos geopolíticos no Oriente Médio (Sir Francis Canker Photography/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 18 de abril de 2024 às 08h43.

Os ministros das Relações Exteriores do G7 emitiram uma nota conjunta condenando o ataque do Irã a Israel no fim de semana e assegurando uma coordenação para medidas futuras para diminuir a capacidade armamentista iraniana, sem esclarecer quais.

Segundo o documento, emitido após uma reunião entre os ministros na quarta-feira, 17, o G7 também pretende reduzir ainda mais as receitas de energia da Rússia, no contexto da invasão à Ucrânia.

"Continuaremos a desenvolver medidas para impedir que a Rússia adquira materiais, tecnologia e equipamentos avançados para a sua base industrial militar", diz o comunicado.

Os representantes do G7 ainda demonstraram preocupação com os riscos geopolíticos do Oriente Médio, que poderão afetar o comércio, as cadeias de abastecimento e os preços das matérias-primas.

Acompanhe tudo sobre:G7 – Grupo dos SeteIrãConflito árabe-israelenseIsraelGuerras

Mais de Mundo

Guerra nas estrelas? EUA ampliam investimentos para conter ameaças em órbita

Reguladores e setor bancário dos EUA devem focar em riscos essenciais, diz diretora do Fed

Bandeira invertida coloca Suprema Corte dos EUA em apuros

Primeiro-ministro eslovaco passa por nova cirurgia e segue em estado grave

Mais na Exame