• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Ilha do Caribe se despede de rainha em meio à nova onda da pandemia

Último reduto da monarquia europeia na América prepara festa para inaugurar a república depois de queda de 17% no PIB em função da covid e fuga de turistas
Ilha se despede da rainha Elizabeth II (Getty Images/Getty Images)
Ilha se despede da rainha Elizabeth II (Getty Images/Getty Images)
Por Carla AranhaPublicado em 29/11/2021 17:51 | Última atualização em 29/11/2021 18:01Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Último reduto no Caribe a se desvencilhar de seu passado colonial, chegou o dia de Barbados dar adeus à rainha Elizabeth II, do Reino Unido. Depois de séculos de dominação britânica, a ilha deve finalmente se despedir da monarca britânica nesta terça, dia 30. A mudança de status acontece depois de cinco décadas de debates sobre o regime de governo — agora, o país se tornará uma república.

O último passo rumo à autodeterminação foi dado em outubro deste ano, quando o Parlamento da ilha se reuniu pela primeira vez para escolher o presidente. A vencedora foi uma advogada e ex-juíza do Supremo Tribunal, Sandra Mason, que exercia o cargo de governadora-geral de Barbados desde 2018 — ela toma posse como a nova mandatária, nesta terça, ao lado da primeira-ministra Mia Mottley. “Depois de 396 anos de domínio britânico e 386 anos sob a monarquia do Reino Unido, chegou a hora de expressarmos nossa autoconfiança”, disse Motley.

O ato final de independência — formalmente declarada em 1966 — acontece em meio à frustação com o Reino Unido provocada pela pandemia. A ilha não recebeu vacinas e ajuda financeira de seus antigos governantes. Com o fechamento da economia (e a fuga de turistas), Barbados viu o PIB descer ladeira abaixo, em uma queda de mais de 17% em 2020. O crescimento de 3,3% projetado para este ano não deve recuperar as perdas nem de longe. A esperança é que o turismo, responsável por 36% do PIB da ilha, volte a criar empregos para boa parte dos quase 300.000 habitantes e gerar riqueza.

Por muito tempo, a cana-de-açúcar constituiu a pauta econômica. No século 17, o Reino Unido deu início às plantações, primeiro com escravos e depois com prisioneiros irlandeses e ingleses. O clima e o solo favoráveis ajudaram.

A ilha faz parte da Commonwealth, a comunidade de colônias do Império Britânico, como a Austrália, Canadá, Quênia, e, no Caribe, Guiana, Jamaica e Antígua.

De todas possessões britânicas no Caribe, Barbados foi a última a cortar os laços com a monarquia. Agora, o país prepara uma nova constituição — antes, realiza a festa de posse da presidente na capital, Bridgetown. Centenas de pessoas devem se reunir na praça principal da cidade, Trafalgar Square, inspirada em sua homônima londrina, a poucos quilômetros do mar do Caribe, para a comemoração do início da nova era.