França aprova prolongar estado de emergência por dois meses

O objetivo é ter todos os meios que permitam garantir o desenvolvimento sem incidentes da Eurocopa

Paris - A Assembleia Nacional francesa aprovou nesta quinta-feira prolongar o estado de emergência por dois meses adicionais, até final de julho, para dispor dos meios necessários para garantir a segurança durante a Eurocopa e o Tour de France.

Após 46 votos a favor e 20 contra, o estado de emergência decretado após os atentados jihadistas de meados de novembro em Paris, que expirava em 26 de maio, será mantido até 26 de julho.

O objetivo, segundo indicou o governo francês quando anunciou em 4 de maio sua intenção de prolongá-lo, é ter todos os meios que permitam garantir o desenvolvimento sem incidentes da Eurocopa, que será realizada de 10 de junho a 10 de julho, e do Tour de France de 2 a 24 de julho.

As autoridades pretendem reduzir o estado de emergência ao mesmo tempo estritamente necessário e por isso limitaram seu prolongamento a dois meses, frente aos três meses das duas ampliações anteriores.

Sob este regime temporário, entre outras medidas, persistirão as medidas de restrição de circulação para pessoas e veículos, assim como as que impedem certos indivíduos que têm limitados seus movimentos por ordem administrativa comparecer a determinados lugares. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.