Brasil terá papel-chave em negociações climáticas, diz Casa Branca

Porta-voz evitou responder a questões sobre possíveis represálias ao país por causa do desmatamento na Amazônia

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou nesta quinta-feira, 28, que o Brasil será "um parceiro fundamental" no combate à crise climática, mas evitou responder a questões sobre possíveis represálias ao país por causa do desmatamento na Amazônia. Durante uma coletiva de imprensa, a assessora do presidente Joe Biden reforçou que a questão ambiental será prioridade para o novo governo.

Nesta quarta-feira, 27, Biden assinou uma série de decretos voltados para o combate à crise climática. Dentre os principais anúncios está a convocação de uma cúpula global sobre o clima para 22 de abril, data em que é celebrado o Dia da Terra.

Ao ser questionada se os Estados Unidos convidarão o presidente Jair Bolsonaro para a cúpula, a porta-voz da Casa Branca respondeu que nenhum convite foi feito até agora.

Em resposta a uma pergunta sobre a possibilidade de Biden visitar o Brasil, Psaki disse que o novo chefe da Casa Branca ainda não planejou nenhuma viagem internacional.

Em carta enviada a Biden em 20 de janeiro, dia da posse do democrata, Bolsonaro disse estar pronto para continuar a parceria com os Estados Unidos na questão ambiental.

"Estamos prontos, ademais, a continuar nossa parceria em prol do desenvolvimento sustentável e da proteção do meio ambiente, em especial a Amazônia, com base em nosso Diálogo Ambiental, recém-inaugurado", escreveu o presidente brasileiro.

Durante a campanha eleitoral de 2020, Biden chegou a sugerir que poderia aplicar sanções ao Brasil por causa do desmatamento na Amazônia. A vice-presidente americana, Kamala Harris, também já criticou o política ambiental do governo Bolsonaro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.