Biden teve teste negativo para covid-19 e sairá do isolamento, dizem médicos

O teste do presidente americano deu negativo em duas oportunidades, e Biden sairá do isolamento restrito a partir desta quarta-feira, 27
Biden: a Casa Branca afirma que presidente continuará usando máscara "bem ajustada" por dez dias (BRENDAN SMIALOWSKI/AFP/Getty Images)
Biden: a Casa Branca afirma que presidente continuará usando máscara "bem ajustada" por dez dias (BRENDAN SMIALOWSKI/AFP/Getty Images)
C
Carolina Riveira

Publicado em 27/07/2022 às 12:48.

Última atualização em 27/07/2022 às 13:09.

O presidente americano, Joe Biden, teve dois testes negativos para covid-19, e sairá do isolamento restrito ao qual vinha se submetendo desde que foi diagnosticado com a doença. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 27, pela Casa Branca.

Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME.

Biden foi diagnosticado com covid-19 no dia 21 de julho, e ficou em isolamento restrito por cinco dias, mantendo seus compromissos somente via videoconferência.

A partir de agora, Biden voltará a ter compromissos presenciais, mas com uma "máscara bem ajustada" pelos próximos dez dias. (Nos EUA, usar máscara em ambientes internos não é mais obrigatório.)

VEJA TAMBÉM: Trump reaparece em Washington pela primeira vez desde que deixou o poder em 2021

O médico oficial do presidente assinou uma carta com os detalhes. "Seus sintomas têm melhorado continuamente, e estão quase completamente solucionados", diz a carta do médico Kevin C. O'Connor.

O'Connor apontou também que Biden continuará sendo testado no caso de que haja um retorno da doença, o que tem sido identificado em alguns pacientes.

VEJA TAMBÉM: Pandemia da covid está 'longe de terminar', diz OMS

Biden não teve sintomas graves da covid-19. Na ocasião do diagnóstico na semana passada, a Casa Branca já havia informado que o presidente apresentava somente "sintomas muito leves".

A Casa Branca informou também que Biden foi tratado com o antiviral Paxlovid, droga da farmacêutica americana Pfizer contra a covid-19. O Paxlovid foi aprovado neste ano pela FDA, agência reguladora dos EUA.

Aos 79 anos, Biden foi publicamente vacinado contra o coronavírus e tomou quatro doses da vacina. O presidente recebeu a vacinação completa entre 2020 e 2021 e duas doses de reforço na sequência. A última dose tomada foi no fim de março.

Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME.