Mundo

Biden diz que Israel tem o direito de se defender e reitera "solução de dois Estados"

Presidente dos Estados Unidos também afirma que conversou com Benjamin Netanyahu sobre a necessidade de seguir as leis de guerra

Joe Biden, presidente dos EUA (Bloomberg/Getty Images)

Joe Biden, presidente dos EUA (Bloomberg/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 22 de outubro de 2023 às 12h30.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que "Israel tem o direito de se defender" e que é preciso garantir que o país possua o necessário "para proteger seu povo hoje e sempre". Ele reiterou ainda que "não podemos desistir de uma solução de dois Estados".

Instantes atrás em sua conta no X (antigo twitter), Biden também disse que conversou com o primeiro ministro de Isarel, Benjamin Netanyahu, sobre a necessidade de seguir as leis de guerra. "Isso significa proteger civis o máximo que puderem nos combates".

Ajuda humanitária chega a Gaza

"Não podemos ignorar a humanidade dos palestinos inocentes que só querem viver em paz. Foi por isso que consegui um acordo para o primeiro carregamento de assistência humanitária para civis palestinianos em Gaza."

Há pouco, a mídia estatal do Egito informou que um segundo comboio para ajuda humanitária estava chegando a Gaza.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)Joe BidenIsraelBenjamin Netanyahu

Mais de Mundo

'A defesa da democracia é mais importante do que qualquer título', diz Biden em discurso

Governo Lula se diz irritado com falas de Maduro, mas evita responder declarações

Netanyahu discursa no Congresso americano sob protestos de rua e boicote de dezenas de democratas

Em discurso a irmandade negra, Kamala pede ajuda para registrar eleitores e mobilizar base a votar

Mais na Exame