Austrália exige 2 pessoas em cabine após tragédia na França

Um dos assistentes de voo deverá ir se sentar na cabine se um dos pilotos precisar deixá-la por qualquer razão

Sydney - O governo da Austrália anunciou nesta segunda-feira o reforço na segurança dos voos comerciais domésticos e internacionais com a presença permanente e obrigatória de duas pessoas autorizadas na ponte de comando.

"As companhias aéreas australianas atualizaram imediatamente os padrões dos Procedimentos Operacionais para exigir a presença de dois membros da tripulação ou de pessoas autorizadas na cabine o tempo todo", segundo um comunicado do vice-primeiro-ministro e titular de Infraestruturas, Warren Truss.

A decisão é em consequência da tragédia com o voo 9525 da Germanwings, que as gravações da caixa-preta indicam que teria sido derrubado intencionalmente pelo copiloto, que se trancou na cabine após ficar sozinho.

Truss enfatizou que estas medidas "serão aplicadas o tempo todo, em todos os serviços regulares de transporte de passageiros nos quais as aeronaves tenham capacidade para 50 passageiros ou mais".

"Isto significa que um dos assistentes de voo deverá ir se sentar na cabine se um dos pilotos precisar deixá-la por qualquer razão", explicou Truss em entrevista coletiva.germanwings

Em virtude da medida, que entra em vigor imediatamente e será revisada em um ano, "o piloto no comando do avião será responsável por aplicar os requerimentos para que estejam presentes dois membros da tripulação, de se assegurar que as operações sejam seguras, dependendo das circunstâncias da tripulação".

O Executivo australiano também se comprometeu de que as agências governamentais trabalharão com a indústria da aviação e com as equipes das companhias aéreas para identificar outros elementos que possam ser aprimorados em prol da segurança na cabine.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.