Mundo

Aneel confirma que Leilão de Belo Monte ocorre próxima terça

Ficam restabelecidas todas as etapas do leilão e a licença ambiental para a construção da usina, no Rio Xingu, no Pará

Área do Rio Xingu, no Pará, onde deve ser construída a hidrlétrica de Belo Monte. (.)

Área do Rio Xingu, no Pará, onde deve ser construída a hidrlétrica de Belo Monte. (.)

Diogo Max

Diogo Max

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h37.

São Paulo - Foi cassada hoje a liminar que impedia a realização do leilão para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará.  A informação foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, em Brasília. O recurso, impetrado pela Advocacia Geral da União (AGU), foi analisado pelo presidente do TRF-1, Jirair Aram Meguerian.

Com a decisão de Meguerian, ficam restabelecidas todas as etapas do leilão e a licença ambiental para a construção da usina, no Rio Xingu (PA). A Assessoria de Imprensa da  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) avisou que os processo e o prazo, que estava marcado para o dia 20 de abril, próxima terça-feira, permanecem os mesmos.

De acordo com a Assessoria de Imprensa, a comissão de licitação deverá emitir um novo comunicado reabrindo as etapas que antecedem o leilão, marcado para a próxima terça-feira. Hoje, pelo cronograma, vence às 18 horas o prazo para inscrições e depósitos de garantias dos consórcios e empresas interessadas em participar da disputa.

Mais cedo hoje, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou comunicado informando oficialmente da suspensão do leilão por conta da liminar cassada agora.

Leia mais sobre a disputa de Belo Monte.
 

Com informações da Agência Estado.

Acompanhe tudo sobre:AneelBelo MonteEnergiaEnergia elétricaJustiçaLeilõesServiçosUsinas

Mais de Mundo

Ursula von der Leyen é reeleita presidente da Comissão Europeia

França faz hoje eleição para a Presidência da Assembleia Nacional

Autor do atentado contra Donald Trump postou sobre ataque dias antes em plataforma de jogos online

Seul afirma que Pyongyang colocou dezenas de milhares de minas na fronteira entre as Coreias

Mais na Exame