Marketing

As mulheres responsáveis pela estrutura dos Jogos Pan-Americanos de Santiago

Montagem e execução do projeto para a competição no Chile contou com o trabalho de quatro gestoras, além de CEO brasileira no comando

17.10.2023 - Jogos Pan-americanos Santiago 2023 - Saltos Ornamentais - Primeiro treino da equipe de Saltos Ornamentais (Gaspar Nóbrega/COB)

17.10.2023 - Jogos Pan-americanos Santiago 2023 - Saltos Ornamentais - Primeiro treino da equipe de Saltos Ornamentais (Gaspar Nóbrega/COB)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 6 de novembro de 2023 às 20h29.

Quem vê os Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, em pleno vapor, com as disputas envolvendo dezenas de modalidades e os competidores nos pódios com suas medalhas, nem imagina como foi a montagem de toda a estrutura da competição. Mais do que isso, quem foram os reponsáveis por realizar toda a gestão e execução das estruturas provisórias, as quais incluem tendas, pisos, arquibancadas, cenografia, elétrica, hidráulica, civil e iluminação esportiva.

Elaborado por mais de um ano, o projeto é assinado por cinco gestoras da Fast Engenharia, com sede em São Paulo. São elas: Lucia Espina, head de projetos e natural da Argentina, Paula Bidarra, diretora técnica e brasileira, Tatiana Fasolari, CEO e brasileira, Francisca Piola, gerente geral da filial no Chile e chilena, e Eugenia Martellotto, head de operações e nascida na Argentina.

Segundo Fasolari, que comanda a empresa há 12 anos, foram investidos 20 milhões de reais em estruturas e material, que totalizam quase 2 mil toneladas de equipamentos. Mais do que a enormidade que a entrega representa, ela se orgulha do fato de que cinco mulheres fizeram a gestão de toda a montagem, supervisionando quase 600 funcionários no período.

"Posso dizer que é uma satisfação atuar em um ambiente formado por mulheres. Este sempre foi meu objetivo quando cheguei à Fast", afirma a executiva. "Trabalhei em vários países e em lugares predominantemente masculinos. Aqui, tive a oportunidade de dar chance para mulheres, porque acho que mais do que apoiar a diversidade, é preciso colocá-la em prática", complementa.

Esse não é o primeiro grande projeto feito pela Fast Engenharia. A empresa tem expertise em montagens de estruturas provisórias e já executou serviços para os Jogos Olímpicos Rio 2016, Copa do Mundo 2014, GP de Fórmula 1 de São Paulo, ATP 500, Rio Open, de 2013 a 2022, Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires 2018, Panamericano de Lima 2019 e Sul Americano de Assunção 2022.

"Recentemente, participamos de uma reunião com cliente em que estávamos em seis mulheres. Ele disse: 'nossa, uma equipe só de mulheres'. Ou seja, ainda é uma surpresa, por isso sempre vou ser defensora dessa pauta", diz Fasolari.

Estrutura do Pan em números

Além da montagem das estruturas, a FAST Engenharia também forneceu aos Jogos Pan-Americanos toda a provisão de energia temporária para as disputas, iluminação e broadcasting, que são os contratos de energia e rigging (aparelhamento). Tudo isso representou mais de 100ml de cabo, 300 geradores de diversas potências e 1.128 quadros de distribuição elétrica. Essa foi a primeira vez que a empresa forneceu energia para o evento, com geradores e UPS (fonte de alimentação ininterrupta, conhecido como nobreak).

Lucia Espina, Paula Bidarra, Tatiana Fasolari, Francisca Piola e Eugenia Martellotto (Divulgação/Fast Engenharia)

Os números de toda a estrutura chegam a 52 sedes, 20.000 lugares de arquibancadas temporárias, 18.000m2 de tendas e 12.480 ml de cercas para delimitação de locais e controle de acessos.

Para o futuro, Fasolari ambiciona ainda mais chances para o público feminino. A Fast Engenharia também será responsável por parte das estruturas da Formula E, que movimentou cerca de 300 milhões de reais em São Paulo, e, no começo do ano que vem, do Rio Open de Tênis, no Rio de Janeiro.

"Fico muito feliz por ter mulheres excepcionais como esse time que está liderando um projeto tão importante, expressivo e com repercussão mundial. Temos planos de fazer mais contratações e aumentar o número de representantes femininas em 2024."

Acompanhe tudo sobre:Jogos Pan-AmericanosEsportesNegócios de lazer e eventos

Mais de Marketing

Burger King e Stanley promovem ação com galão térmico a R$ 1; saiba como retirar

Camila Coutinho estreia no Cannes Lions como palestrante nesta quinta, 20

Em Cannes, Musk explica por que xingou anunciantes e tenta aproximação com o mercado publicitário

Cannes: CTO da OpenAI fala sobre desafios e oportunidades da IA na criatividade humana

Mais na Exame