Marketing

Ambev quer reconhecer mulher como cervejeira e mudar nome da geladeira

Campanha da Ambev mostra as profissionais do setor de cerveja ao invés do eletrodoméstico. Campanha é realizada por equipe majoritariamente feminina

Laura Aguiar, mestre-cervejeira e responsável pela área de conhecimento e cultura Cervejeira da Ambev (Renata Monteiro/Reprodução)

Laura Aguiar, mestre-cervejeira e responsável pela área de conhecimento e cultura Cervejeira da Ambev (Renata Monteiro/Reprodução)

Marina Filippe

Marina Filippe

Publicado em 7 de março de 2021 às 10h25.

Última atualização em 7 de março de 2021 às 15h27.

Os resultados de pesquisas das palavras “cervejeira” e “cervejeiro” em mecanismos de buscas escancara a disparidade de gênero mais uma vez. Pensando nisso, em um movimento inédito iniciado pela Ambev em busca de reconhecimento e visibilidade das mulheres profissionais que atuam no mercado cervejeiro, e pela dissociação do termo ‘cervejeira’, relacionado a eletrodomésticos, a companhia lança uma campanha pelo uso correto da palavra no movimento #CervejeiraSouEu. Para incentivar essa mudança, o Empório da Cerveja deu o ponto pé inicial com a alteração do nome do produto para geladeira de cerveja.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy 

O manifesto #CervejeiraSouEu, lançado hoje pela Ambev, junto com profissionais do mercado cervejeiro e apreciadoras da bebida, levanta o debate em torno do machismo na sociedade e, em especial, no meio cervejeiro, para promover mudanças na forma como as profissionais são reconhecidas e pela equidade de gênero.

https://www.youtube.com/watch?v=Hf0B2aOLOhg

"Nossas vozes, juntas, têm força para promover mudanças estruturais. É importante garantir que cada vez mais pessoas conheçam e entendam a importância do trabalho desempenhado pelas cervejeiras e, assim, garantir que todas sejam reconhecidas e respeitadas como merecem", diz Laura Aguiar, mestre-cervejeira e responsável pela área de conhecimento e cultura Cervejeira da Ambev.

Avanços

O debate sobre equidade de gênero tem ganhado cada vez mais urgência dentro das empresas, e não é diferente no meio cervejeiro e na Ambev. "Hoje, as mestres-cervejeiras representam 50% do quadro de especialistas em processos de produção. Queremos que o mercado como um todo encare a equidade de gênero também como uma prioridade. Por isso, esse movimento surge como o despertar", diz Aguiar.

O movimento teve início no Twitter com uma mobilização reivindicado o uso correto do termo, realizado entre cervejeiras da companhia e especialistas do mercado. Com a hashtag #CervejeiraSouEu, mulheres estão sendo convidadas a compartilharem suas vivências.

A campanha também tem o time formado por 90% de mulheres, incluindo a liderança criativa (Alessandra Muccillo, diretora executiva de criação da Mutato) e a direção de cena (Luiza Villaça), algo bem diferente do levantamento de 2020 do Instituto More Grls, que apontou as mulheres ocupando apenas 26% dos cargos da área de criação nas agências.

https://twitter.com/Ambev/status/1367590812582748166

Acompanhe tudo sobre:AmbevCervejasMulheres

Mais de Marketing

Cauã Reymond ativa sua conta do TikTok em parceria com marca de moda

Alexandre Peralta deixa a Africa Creative e reabre a agência Peralta

Louis Vuitton reúne os tenistas Roger Federer e Rafael Nadal nas montanhas da Itália

Samsung e Apple: o choque entre perfeição tecnológica e a imperfeição humana

Mais na Exame