Ambev quer reconhecer mulher como cervejeira e mudar nome da geladeira

Campanha da Ambev mostra as profissionais do setor de cerveja ao invés do eletrodoméstico. Campanha é realizada por equipe majoritariamente feminina

Os resultados de pesquisas das palavras “cervejeira” e “cervejeiro” em mecanismos de buscas escancara a disparidade de gênero mais uma vez. Pensando nisso, em um movimento inédito iniciado pela Ambev em busca de reconhecimento e visibilidade das mulheres profissionais que atuam no mercado cervejeiro, e pela dissociação do termo ‘cervejeira’, relacionado a eletrodomésticos, a companhia lança uma campanha pelo uso correto da palavra no movimento #CervejeiraSouEu. Para incentivar essa mudança, o Empório da Cerveja deu o ponto pé inicial com a alteração do nome do produto para geladeira de cerveja.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy 

O manifesto #CervejeiraSouEu, lançado hoje pela Ambev, junto com profissionais do mercado cervejeiro e apreciadoras da bebida, levanta o debate em torno do machismo na sociedade e, em especial, no meio cervejeiro, para promover mudanças na forma como as profissionais são reconhecidas e pela equidade de gênero.

"Nossas vozes, juntas, têm força para promover mudanças estruturais. É importante garantir que cada vez mais pessoas conheçam e entendam a importância do trabalho desempenhado pelas cervejeiras e, assim, garantir que todas sejam reconhecidas e respeitadas como merecem", diz Laura Aguiar, mestre-cervejeira e responsável pela área de conhecimento e cultura Cervejeira da Ambev.

Avanços

O debate sobre equidade de gênero tem ganhado cada vez mais urgência dentro das empresas, e não é diferente no meio cervejeiro e na Ambev. "Hoje, as mestres-cervejeiras representam 50% do quadro de especialistas em processos de produção. Queremos que o mercado como um todo encare a equidade de gênero também como uma prioridade. Por isso, esse movimento surge como o despertar", diz Aguiar.

O movimento teve início no Twitter com uma mobilização reivindicado o uso correto do termo, realizado entre cervejeiras da companhia e especialistas do mercado. Com a hashtag #CervejeiraSouEu, mulheres estão sendo convidadas a compartilharem suas vivências.

A campanha também tem o time formado por 90% de mulheres, incluindo a liderança criativa (Alessandra Muccillo, diretora executiva de criação da Mutato) e a direção de cena (Luiza Villaça), algo bem diferente do levantamento de 2020 do Instituto More Grls, que apontou as mulheres ocupando apenas 26% dos cargos da área de criação nas agências.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.