Clube recebe Luiz Guerra, da Logos: "Esta ação tem uma assimetria brutal"

CIO da Logos Capital foi o convidado do 22º episódio do podcast semanal da EXAME Invest e apontou uma empresa que considera muito barata no setor de telecom
Luiz Guerra, CIO da Logos Capital, no novo episódio do Clube, o podcast semanal da EXAME Invest (Reprodução/EXAME)
Luiz Guerra, CIO da Logos Capital, no novo episódio do Clube, o podcast semanal da EXAME Invest (Reprodução/EXAME)
Por Da RedaçãoPublicado em 24/03/2022 14:04 | Última atualização em 24/03/2022 14:24Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O rali recente do Ibovespa tem sido liderado por ações de valor ("value stocks") de produtoras de commodities e do setor financeiro, mas há oportunidades de ganhos para o investidor em setores menos badalados. Foi o que apontou Luiz Guerra, CIO (head de investimentos) da Logos Capital, no 22º episódio do Clube, o podcast semanal da EXAME Invest.

Guerra conversou com os apresentadores do Clube, Daniel Cunha, da área de Sales do BTG Pactual, e Bruno Lima, da equipe de Equity Research do BTG Pactual.

O experiente gestor, com quase duas décadas de experiência no mercado financeiro, incluindo seis anos como sócio responsável por fundos de ações na Quest Investimentos, disse que esse é o caso da TIM Brasil (TIMS3).

"A TIM está em um múltiplo absurdamente baixo, que é de 3,5x Ebitda, e acabou de receber a aprovação [da compra de parte] da Oi", disse Guerra. "Vemos uma assimetria brutal", o que significa que a ação está muito barata nesse caso.

Tenha acesso agora a todo material gratuito da EXAME para investimentos, educação e desenvolvimento pessoal.

"Quando ela anunciou a compra da Oi [em novembro de 2020], o papel foi a R$ 17,00. O tempo passou, ela entregou resultados maravilhosos e hoje está em torno de R$ 13,50", observou o gestor.

Segundo Guerra, embora a TIM tenha dificuldade em repassar o aumento de custo para o consumidor final, em razão da dinâmica do setor de telecom, a empresa está gerando muito caixa. E ele apontou que o pricing power deve melhorar com a incorporação dos ativos da Oi (OIBR3, OIBR4), na medida em que o mercado passa a contar com três grandes players (Vivo e Claro são os outros dois), em vez de quatro, além de ganhos decorrentes do negócio em si.

O CIO da Logos Capital apontou ainda um provável trigger (gatilho) para o preço da ação, relacionado a um movimento do setor de telecom no exterior. Saiba mais sobre essa perspectiva no programa da EXAME Invest.

No episódio, Guerra comentou ainda sobre o rali do Ibovespa e compartilhou sua avaliação sobre se a bolsa brasileira está ainda barata ou não em comparação com os índices americanos, a continuidade desse movimento e a visão sobre ações de empresas de commodities.

Assista na íntegra ao podcast Clube com Luiz Guerra, CIO da Logos Capital: