Invest

Serasa muda metodologia da pontuação do score de crédito; veja o que impacta

A Serasa lançou nesta segunda-feira uma atualização da metodologia da pontuação do score de crédito

Serasa: 'principal mudança da nova versão, permite uma análise mais real e assertiva de todas as transações financeiras' (iStock/Abril Branded Content)

Serasa: 'principal mudança da nova versão, permite uma análise mais real e assertiva de todas as transações financeiras' (iStock/Abril Branded Content)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 14 de agosto de 2023 às 17h52.

Última atualização em 14 de agosto de 2023 às 18h43.

A Serasa lançou nesta segunda-feira, 14, uma atualização da metodologia da pontuação do score de crédito e permitirá que o consumidor conecte as informações bancárias para compor o cálculo da pontuação de crédito. Denominado de Score versão 3.0, o novo modelo possibilita que os dados de contas bancárias sejam incluídos na análise do perfil de cada consumidor, o que, segundo a empresa, gera um resultado mais preciso e personalizado na pontuação.

Entre as informações levadas em consideração para o novo cálculo estão o extrato da conta-corrente, o salário e a renda, histórico e limite do cartão de crédito, financiamentos e outros serviços contratados.

“A conexão bancária, principal mudança da nova versão, permite uma análise mais real e assertiva de todas as transações financeiras, como o saldo disponível, os investimentos do correntista e seu histórico de cheque especial. São informações valiosas, principalmente para pessoas com pouco histórico de crédito ou financeiro, que podem contribuir de forma significativa e ser um grande alavancador no resultado da pontuação”, disse a empresa, em nota divulgada.

Entretanto, vale lembrar que, a depender da gestão financeira do consumidor, a pontuação poderá oscilar ao longo do tempo, mesmo após a conexão feita – o que pode fazer com que o Serasa Score venha a reduzir os pontos que aumentaram, caso o comportamento financeiro altere.

"O Score é construído a partir de informações emitidas pelo mercado sobre determinada pessoa. Se o consumidor está iniciando sua vida financeira ou não tem histórico de crédito, a pontuação pode não refletir exatamente sua realidade. Ao possibilitar a conexão bancária, permitimos que o brasileiro forneça diretamente informações que podem melhorar sua pontuação e facilitar o acesso a crédito", explica Amanda Castro, gerente do Serasa Score.

Todos os brasileiros já podem acessar a nova versão?

A partir de agosto, consumidores de todo o Brasil poderão autorizar a conexão bancária na versão 3.0 do Serasa Score. Disponível no site da Serasa, a atualização não requer o pagamento de qualquer tarifa para realizar a conexão com as instituições parceiras – até o momento, as empresas que estão disponíveis são: Nubank, Santander, Banco do Brasil, Itaú, Sicoob e Bradesco.

Segundo a Serasa, a disponibilidade com outras instituições já está em desenvolvimento pela empresa, que tem como objetivo ampliar o número de parceiros nos próximos meses. “Estamos trabalhando para, em breve, oferecer novas possibilidades de conexões e garantir que todos possam incluir essas informações no cálculo do Score”, aponta a gerente da Serasa.

É seguro realizar a Conexão Bancária?

A Serasa explica que os dados concedidos a partir da conexão bancária estarão protegidos pelas medidas de proteção e segurança da informação da empresa. E acrescenta que a funcionalidade não permite qualquer tipo de operação nas contas bancárias conectadas e que nunca solicita senhas e outras informações utilizadas para fazer transações e/ou movimentações financeiras. “Fique atento e desconsidere mensagens suspeitas ou solicitações de dados por terceiros, principalmente no ambiente digital”.

O que é o Serasa Score?

A pontuação varia de zero a 1.000 e  indica para o mercado quais as probabilidades de o consumidor pagar as suas contas em dia. O indicador traduz com fidelidade o histórico do comportamento financeiro de quem busca crédito no mercado.

Os critérios considerados para o cálculo são divididos em grupos, e cada categoria tem determinado peso para influenciar nos pontos do Serasa Score. A pontuação considera informações positivas e negativas do consumidor. Dívidas em atraso, por exemplo, reduzem a pontuação, mas manter um bom histórico de pagamentos aumenta o Score. A conexão bancária pode fortalecer esse ponto.

Para facilitar o entendimento do consumidor, a Serasa disponibiliza faixas para categorizar a pontuação: um Score na faixa Muito Bom situa-se entre 701 e 1.000 pontos, mostrando a alta probabilidade de o usuário honrar com seus compromissos de crédito. Entre 501 e 700, a pontuação é considerada Boa. A faixa de 301 e 500 fica na classificação Regular, sendo que a de zero a 300 é considerada uma pontuação Baixa.

Acompanhe tudo sobre:Serasa ExperianSaúdeFinanças em diaDinheiro

Mais de Invest

Quer receber a restituição do IR no primeiro lote? Prazo para enviar a declaração termina hoje

Ida de Xi Jinping à Europa evidencia relação dúbia entre a China e o velho continente, diz Gavekal

CPF na nota? Nota Fiscal Paulista abre consulta para sorteio de R$ 1 milhão em maio

Banco PAN quebra tendência de estabilidade e tem melhor resultado da história – o que mudou?

Mais na Exame