R$ 9,2 bi não movimentados em saque extraordinário voltam ao FGTS no dia 6

Neste ano, foram liberados saques de até R$ 1.000 por trabalhador, com saque uma única vez
FGTS: Valores serão retornados se tiverem ficado até 90 dias sem movimentação. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
FGTS: Valores serão retornados se tiverem ficado até 90 dias sem movimentação. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 04/08/2022 às 18:24.

Última atualização em 04/08/2022 às 18:25.

A Caixa Econômica Federal (CEF) vai retornar para as contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) R$ 9,2 bilhões em recursos do saque extraordinário do Fundo que foram creditados automaticamente nas contas digitais Caixa Tem, mas não foram movimentados pelos titulares. O retorno começará no sábado (6).

Segundo o banco público, os valores vão retornar às contas com a correção devida. A lei 14.075/2020, que regula as poupanças sociais digitais, determina que os valores retornem para as contas do FGTS corrigidos caso não sejam movimentados pelos titulares em até 90 dias após o período de saque.

A Caixa afirma que neste ano, no saque extraordinário do FGTS, foram liberados cerca de R$ 30,1 bilhões em recursos para aproximadamente 43,7 milhões de trabalhadores com direito ao saque. Trabalhadores que movimentaram valores do saque, bem como os que solicitaram o saque através do aplicativo FGTS, não terão os recursos retornados à conta no Fundo.

Mesmo nos casos em que os valores forem retornados, será possível solicitar o saque até 15 de dezembro, através do app do FGTS. O crédito será feito na conta digital Caixa Tem em até 15 dias.

Neste ano, foram liberados saques de até R$ 1.000 por trabalhador, com saque uma única vez.

(Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM:

Veja Também

Lucro do FGTS: Caixa explica como calcular distribuição
Minhas Finanças
Há 2 semanas • 3 min de leitura

Lucro do FGTS: Caixa explica como calcular distribuição

FGTS distribuirá 99% do lucro aos trabalhadores
Minhas Finanças
Há 2 semanas • 2 min de leitura

FGTS distribuirá 99% do lucro aos trabalhadores